BaaS

Entenda as vantagens de um banco digital

Tempo de leitura: 15'

Há alguns poucos anos, uma das principais medidas para determinar o tamanho de um banco era a quantidade de agências que a instituição possuía. Em geral, o Banco do Brasil ficava em primeiro lugar, graças a políticas governamentais que incentivaram a abertura de agências, seguido de perto por Itaú e Bradesco, que disputavam o segundo lugar.

O grande número de agências mostrava capilaridade e proximidade com o cliente. Quem tivesse mais presença física estava mais perto das pessoas e, portanto, tinha mais chance de captá-las. 

Porém, o hábito de consumo mudou e a tecnologia ganhou mais espaço nos serviços financeiros.  Enquanto os grandes bancos caminhavam lentamente rumo à digitalização, o Bacen estava regularizando uma nova proposta: o banco digital, na figura de uma Instituição de Pagamento

Neste artigo, vamos entender melhor o que é banco digital, como ele se diferencia dos bancos tradicionais, os benefícios que oferece e, por fim, como a sua empresa também pode ser um banco digital. Confira!

O que é banco digital? 

Vamos responder a essa pergunta de uma forma bem simples: o banco digital é aquele em que o cliente consegue fazer absolutamente tudo o que aquela instituição oferece sem precisar de atendimento físico. 

Vale destacar que, no mercado, essas instituições são conhecidas como bancos digitais, porém,o nome oficial definido pelo Bacen é Instituição de Pagamento.   

Alguns bancos digitais não são obrigados a terem pontos físicos de atendimento, entretanto eles até contam com um ou alguns pontos físicos de atendimento, mas a ideia é que o cliente não precise deles para resolver questões operacionais e que eles funcionem mais como centrais de relacionamento e de captação de clientes.

A figura do banco digital começou a surgir em 2013 com a publicação da circular do Bacen nº 3.680 e a Lei nº 12.865, de 9 de outubro de 2013.  Em 2016, ocorreu a publicação de uma outra circular, a resolução nº 4.474 que contribui para a digitalização e a gestão de documentos digitalizados que são relativos às operações realizadas pelas Instituições de Pagamento. 

Isso abriu espaço para a chegada dos bancos digitais no país. Veja abaixo alguns dos bancos digitais mais conhecidos:

  • Nubank;
  • Banco Inter 
  • Banco Original;
  • Agibank;
  • Next;
  • Sofisa Direto.

Com a chegada dos bancos digitais, uma enorme camada da população desbancarizada conseguiu ter fácil acesso a serviços financeiros.

Segundo levantamento do Instituto Locomotiva, estamos falando de 45 milhões de brasileiros, que movimentam mais de R$ 800 bilhões no país anualmente. Seja por não ter renda formal, seja por ter alguma restrição no CPF, esse contingente dificuldade de acesso aos serviços financeiros através dos bancos. 

Quais são as características de um banco digital?

Agora que já sabemos o que é um banco digital, vamos ver algumas de suas principais características.

Atendimento por canais digitais

O fato de não ser obrigado a ter agência física não significa que os bancos digitais deixem seus clientes desamparados. 

Nos bancos digitais, o atendimento normalmente é feito por múltiplos canais: pelo aplicativo, pelo internet banking, pelo telefone e, por vezes, pelo WhatsApp e pelas redes sociais, dependendo do assunto a ser tratado e das instituições.

Um ponto importante aqui é a obrigatoriedade de todas essas instituições de pagamento terem o serviço de atendimento ao consumidor 24 horas, o que deve ser considerado na hora da criação de um banco digital.

Uso intensivo de tecnologia

Uma das grandes dificuldades dos bancos tradicionais no processo de digitalização é que eles são antigos e se formaram, muitas vezes, a partir da aquisição e fusão com outras instituições financeiras. 

Por isso, existem muitos sistemas obsoletos e/ou legados que tiveram que ser conectados uns aos outros, mas que não foram pensados originalmente para executar as funções que fazem agora, o que compromete a sua eficiência.

Os bancos digitais, no entanto, surgiram com o aparecimento das fintechs, que são startups do setor financeiros. São empresas mais recentes, nativas da era digital, que já desenvolveram seus sistemas pensando no produto e no cliente final que usaria aquela solução. Por isso, tudo foi pensado para funcionar da melhor forma possível, com o que existe de mais moderno e é capaz de proporcionar a melhor experiência para o usuário.

Custos menores

O fato de basear toda a sua operação em tecnologia e em canais digitais proporciona uma estrutura de custos muito menor para a empresa. Isso também permite que o banco digital possa praticar tarifas mais baratas ou até mesmo isentando taxas dos seus clientes.

Mas é importante ressaltarmos que, apesar de uma Instituição de Pagamento isentar seus clientes, não significa que ela não os cobre ou que não rentabilize seu negócio.

Não há nenhuma lei que determine o que os bancos digitais podem ou não cobrar, mas o simples fato de ter menos custos abre espaço para essa prática de isenção de tarifas. 

O Nubank, por exemplo, não cobra nenhuma tarifa para transferências, DOCs e TEDs. Já os saques, que usam a rede do Banco24Horas, são tarifados a cada saque. O banco Inter, que também usar a mesma rede e não cobra nenhuma taxa dos clientes para saque.

Ter uma agência é caro, os bancos digitais surgiram, então, para eliminar esses custos operacionais.

Mesmo tendo criado suas contas digitais, os bancos tradicionais ainda precisam manter a cobrança de algumas taxas, porque a decisão de simplesmente não cobrá-las é mais complicada do que pensamos. 

Bradesco e Itaú, por exemplo, tiveram experiências com contas digitais sem tarifas e acabaram descontinuando este tipo de serviço. Depois lançaram outras contas digitais, dessa vez cobrando dos clientes, ainda que sejam valores menores do que aqueles praticados nas contas tradicionais. É importante ressaltar que existiram diversas razões para que os bancos voltassem atrás na decisão de não terem mais contas digitais.

No caso do Bradesco, a conta digital antiga era a Digiconta, que foi substituída pelo banco Next e, no Itaú, a iConta passou a ser a Conta Corrente Online.

Por que devo escolher um banco digital? 

Smartphone com banco digital

As facilidades e vantagens de um banco digital são inúmeras

Diante de tudo o que expusemos acima, não fica tão difícil ver as vantagens que o banco digital oferece. 

Confira abaixo cada uma delas:

  • todos os serviços são feitos de forma online, sem necessidade de deslocamento físico, inclusive para abrir a conta;
  • vários bancos digitais permitem a abertura de conta para qualquer pessoa, inclusive para quem tem restrições no CPF;
  • interface amigável, desenhada especialmente pensando na experiência do cliente, mesmo não sendo uma obrigatoriedade do segmento;
  • tarifas em geral menores ou até mesmo inexistentes;
  • não há prejuízo em relação ao atendimento, uma vez que os bancos digitais contam com equipes de suporte para atendimento via chat, e-mail ou telefone;
  • ele é tão seguro quanto os bancos tradicionais, uma vez que as exigências legais a esse respeito são equivalentes, uma vez que é preciso obedecer aos critérios do Bacen.
  • Assim como os bancos tradicionais, os bancos digitais também são supervisionados pelo Bacen. 

Minha empresa pode ser um banco digital? 

Por fim, é importante dizer que não são apenas as Instituições Financeiras que podem oferecer serviços financeiros. Uma empresa também pode fazer isso, graças ao modelo BaaS (banking as a service).

Nesse modelo, sua empresa pode contratar uma plataforma especializada nisso e, por meio de integrações via API, oferecer serviços financeiros para seus colaboradores, fornecedores, revendedores, clientes ou para o público que fizer sentido para os seus objetivos.

Dessa forma, além de agregar valor para o seu público, você passa a ter muito mais informações sobre ele e a chance de fidelizá-lo aumenta. Tudo isso sem a necessidade de conseguir uma licença bancária, cuidar de questões legais ou desenvolver todo o aparato tecnológico que seria necessário para montar uma estrutura dessas.

A Dock é uma plataforma white label que oferece o BaaS como um serviço para sua empresa, de forma que a marca da sua empresa que aparece para o cliente, com seu look & feel. 

A Dock se responsabiliza pela parte tecnológica e  regulatória e da operação, enquanto a sua empresa pode focar no seu core business, agregando valor para o público.

Com isso, é possível prestar todos os serviços financeiros disponíveis em contas de pagamento, como transferências para a mesma instituição ou para outras instituições, pagamento de boleto, envio e recebimento de dinheiro, entre outros serviços

Agora você já sabe como funciona o banco digital e quais são as vantagens que ele oferece. O mercado financeiro mudou muito nos últimos anos, com grandes ganhos para os clientes e oportunidades para as empresas.

Ficou interessado? Então, participe da Experiência Dock e entre em contato com a gente!

Botão para experiência Dock

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco