BaaS

O próximo passo depois do cartão pré-pago para empresas

Um artigo do jornal O Estadão mostrou uma pesquisa feita pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABCES). Os dados apresentados revelam um crescimento de 64,1% no uso do cartão pré-pago corporativo pelas organizações.

Quais são os benefícios do cartão pré-pago para empresas?

Um dos principais benefícios de um cartão pré-pago é a otimização dos processos da gestão de despesas, como os gastos com colaboradores e fornecedores. Toda essa movimentação financeira é apresentada em tempo real por meio de uma plataforma online muito funcional. 

Podemos apontar a desburocratização como um segundo benefício desse meio de pagamento. Normalmente, as instituições financeiras tradicionais impõem várias exigências para autorizar um cartão corporativo. Por outro lado, o pré-pago é muito simples de adquirir, uma vez que envolve apenas informar alguns dados pessoais e escolher a forma de pagamento das recargas. Então, o cartão virtual fica disponível para ser usado e o físico chega nas mãos do usuário em poucos dias.

Outra vantagem é a centralização das despesas em um único sistema. Sendo assim, evita-se erros, perda de tempo e a desorganização dos registros dos gastos da empresa e o descontrole financeiro. Além disso, o empreendedor pode obter facilmente um relatório com todas as entradas e saídas de caixa.

Para as pequenas empresas, existe a dificuldade na aquisição de crédito e outros benefícios junto às instituições bancárias. Por isso, elas não conseguem cartões corporativos para usarem com os seus colaboradores. Em contrapartida, o pré-pago viabiliza a quantidade de cartões que a empresa precisar.

Como a tecnologia vem mudando o conceito de cartão pré-pago

Há um tempo, o cartão pré-pago não era visto com bons olhos, tanto pelas empresas quanto pelos consumidores. Os cartões eram utilizados de forma avulsa – como um vale-presentes, que, depois de consumido, eram descartados. Além disso, o processo de recarga era bem burocrático. 

Atualmente, esse cenário passa por transformações. Hoje, já é possível criar um cartão pré-pago vinculado a uma conta digital. Assim, ele passa a ter várias utilidades – como saques, transferências, recarga de celular e até mesmo utilizá-lo na função débito. Mas ainda há muito o que melhorar. E já existem fintechs revolucionando essa solução.

Como a plataforma BaaS otimiza esse tipo de serviço?

A próxima etapa da otimização do cartão pré-pago para empresas aponta para a integração com plataformas Banking as a Service (BaaS). Essa aplicação em nuvem permite a customização de funcionalidades que ampliam a oferta de serviços de um cartão pré-pago. Ainda há muito o que melhorar. E já existem fintechs revolucionando essa solução. 

Um exemplo é a plataforma Dock, empresa do grupo Conductor, que oferece uma plataforma white label para empresas que querem oferecer serviços financeiros, como a emissão de cartões pré-pagos, junto com as ferramentas de gestão e performance. Em vista disso, pode-se implantar funcionalidades eficientes, como:

  • conta digital;
  • transferências;
  • TED;
  • emissão de cartão bandeirado;
  • ferramentas antifraude;
  • central de atendimento;
  • aplicativos para o portador;
  • dashboard para a visualização de operações;
  • validações de know your customer, etc.

Com o tempo, a gestão financeira da empresa pode apresentar novos desafios ou necessidades. Como exemplo, talvez os gestores de uma empresa, decidam por centralizar suas entradas e saídas – com o objetivo de facilitar a emissão de relatórios fiscais – ou então diversificar seus meios de recebimento. Isso é possível com o BaaS da Dock, que pode ser facilmente customizada.

Sendo assim, um horizonte de possibilidades se abre para a gestão financeira das empresas quando uma plataforma BaaS é utilizada. Este potencial para desenvolvimento dos negócios é uma tendência que está sendo cada vez mais explorada em todo mundo.

Vários países já têm criado regulamentações que abrem o sistema financeiro para plataformas BaaS, indicando a boa receptividade e abertura para o serviço. 

Para se ter uma ideia, um estudo da PwC no Reino Unido, aponta que até 2024, empresas que operam por uma plataforma BaaS devem gerar cerca de U$2 bilhões de receita. Algo impressionante, concorda?

As empresas que adotarem logo essa tecnologia serão referências em inovação e oferta de serviços customizados para clientes e colaboradores.

Você quer esse futuro para a sua empresa? Então, o caminho é a implantação da plataforma BaaS. Muitas organizações já a utilizam e estão obtendo vários benefícios. Conquiste esse sucesso também e abra as portas da transformação digital para o seu negócio.

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco