BaaS

Entenda o papel das APIs no universo do Banking as a Service

A Application Programming Interface (API) é o conjunto de instruções de programação que viabiliza a criação de um aplicativo ou plataforma por meio da integração de sistemas, como uma ‘ponte’ entre os softwares. Normalmente, quando uma empresa deseja que outros desenvolvedores criem produtos relacionados com a sua marca, ela disponibiliza uma API.

Mas qual é a vantagem desse sistema para as fintechs? Como a API oferece segurança para as movimentações financeiras? É o que veremos neste artigo!

Qual é a importância das APIs para as fintechs?

As fintechs têm a inovação disruptiva na sua identidade. Podemos dizer que as APIs fornecem os meios para que essas empresas ofereçam serviços tecnológicos e eficientes para os clientes. Um exemplo são as plataformas que permitem a customização de funcionalidades de acordo com as necessidades de um negócio.

Dessa forma, o sistema ganha flexibilidade e a fintech pode reduzir custos. Afinal, se antes os modelos de plataformas eram padronizados exigindo que as empresas desenvolvessem funcionalidades que nunca usariam, hoje a fintech pode construir um sistema personalizado, que agregue valor aos seus clientes. Na prática, o negócio não precisa se preocupar em construir uma solução do zero. 

Como as APIs auxiliam a plataforma Banking as a Service?

É possível apontar as plataformas Banking as a Service (BaaS) como “fruto” produzido pelas APIs. Uma instituição de pagamento disponibiliza um conjunto de APIs para empresas parceiras e seus times de tecnologia. Sendo assim, empresas de qualquer setor conseguem oferecer serviços financeiros  aos seus clientes.

O BaaS também acelera a entrega de novos produtos e experiências por meio de parcerias entre fintechs e bancos tradicionais. Além disso, a API permite uma rápida customização de funcionalidades em uma solução white label.

De que forma as APIs fortalecem a segurança das transações financeiras digitais?

As APIs conferem segurança para os seus usuários. A razão para isso é que o sistema cria uma espécie de “porta”, que permite a passagem de apenas algumas informações em uma determinada integração entre plataformas.

Por exemplo, imagine quantos dados um banco possui: números de contas, documentação de clientes, etc. Quando essa instituição financeira decide conectar o seu sistema como uma empresa de crédito, a API disponibiliza somente as informações necessárias, como a avaliação de risco de crédito. Também é possível manter um controle de acesso aos dados.

Uma prova da eficiência no uso de APIs é o Banking as a Service da Dock. Por meio da plataforma Caradhras, o usuário tem acesso à documentação online da API e entende como utilizá-la de modo eficiente para gerenciar e movimentar seus recursos financeiros. 

Esse sistema é uma evidência do que a união de uma tecnologia inovadora com a customização de serviços pode oferecer tanto para a empresa como para os clientes. De forma simples, a organização modifica os comandos das APIs para incluir, por exemplo, informações sobre usuários ou novas funcionalidades.

O modelo de serviços via APIs possibilita uma infinidade de recursos que oferecerão uma experiência inovadora e incrível para seus clientes. Com base em sua experiência em tecnologia e aspectos regulatórios do mercado financeiro, a Dock oferece autonomia e conhecimento adequado para seu negócio entrar de vez no mercado financeiro do futuro.

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco