BaaS

Escalabilidade para serviços financeiros

Se olharmos no dicionário, a palavra “escalar” significa: algo composto de uma série ininterrupta de graus, ou seja, um processo progressivo. Adaptando ao mundo dos negócios, podemos nos lembrar de empresas que se enquadram muito bem na definição de escalabilidade, como as fintechs.

Mas por que isso faz a diferença nessas empresas? É o que veremos neste artigo.

O que é escalabilidade?

Destrinchando ainda mais o termo “escalabilidade”, chegaremos à conclusão de que envolve a capacidade que um negócio tem de elevar seu faturamento de maneira exponencial sem que haja um aumento de custos proporcional à receita. 

Outra característica peculiar de empresas escaláveis é atingir uma rapidez no crescimento, sem a necessidade de grandes investimentos. Por isso, elas suportam um volume grande de clientes, otimizam constantemente seus processos e entregam melhores serviços em um curto período de tempo.

Qual é o seu efeito nas fintechs?

As Fintechs têm vivenciado um processo de escalabilidade em todo o mundo, devido à queda de barreiras regulatórias do mercado financeiro. Ainda assim, enfrentam diversas dificuldades burocráticas, já esse mercado é um dos mais regulamentados do mundo. 

Além disso, o rápido crescimento da base de clientes, exige uma boa gestão de demandas e pessoas, a otimização de tarefas e o aumento do leque de produtos ou serviços. 

Uma das maneiras de alcançar esse desempenho é por meio de sistemas virtuais, como a inteligência artificial (AI) e o blockchain – uma espécie de ‘livro-contábil’ público, descentralizado e universal, onde são armazenados as transações financeiras. Com a ajuda da AI, as fintechs escalam serviços financeiros com base nos dados dos seus clientes. Dessa forma, reduzem o tempo entre uma mudança e outra, além de oferecer a personalização das operações.

Por outro lado, o blockchain pode contribuir para a melhoria de processos das fintechs, uma vez que permite a integração de sistemas e a segurança das operações financeiras.

Como funciona a escalabilidade no formato BaaS?

Um sistema altamente eficiente que aumenta a escalabilidade das empresas é a plataforma Banking as a Service (BaaS).

Por meio dela, uma fintech pode alcançar a escalabilidade horizontal operando como uma instituição de pagamento, uma vez que a plataforma permite a confecção de recursos e funcionalidades que proporcionam experiências bancárias para os clientes.

Como a aplicação é White Label, a marca da empresa é “impressa” na plataforma. Entre os serviços que o BaaS permite implantar, estão:

  • cartão de crédito pré-pago bandeirado;
  • saques;
  • conta de pagamento;
  • conta digital;
  • transferências financeiras;
  • pagamentos.

Por meio de APIs, a empresa pode customizar as funcionalidades desejadas, além de possibilitar a integração com serviços de outras empresas, criando parcerias que ajudam na queda de obstáculos para a escalabilidade.

Outro diferencial é a tranquilidade de deixar com quem todo o know how do mercado financeiro, como uma plataforma BaaS. Enquanto isso, a fintech cuida de entender e satisfazer as necessidades dos seus clientes, no planejamento da expansão e parcerias. 

Pioneira no mercado de Banking as a Service, a Dock, é parceira de qualquer empresa que queira inovar no mercado financeiro. Ao oferecer uma plataforma completa para ser integrada por meio de APIs a qualquer aplicativo, proporciona um rápido processo de inicialização da solução, enquanto cria uma experiência customizada ao consumidor final.

Quer saber como a Dock pode ser sua parceira na criação de uma solução financeira completa? Fale conosco!

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco