BaaS

O que são meios de pagamento? A gente explica!

Tempo de leitura: 15'

Toda vez que fazemos uma compra com o cartão, passamos ele na maquininha ou inserimos os dados no site e imediatamente ficamos sabendo se a compra foi ou não aprovada. Depois disso, vamos embora com as nossas compras ou apenas esperamos que elas apareçam na nossa casa.

No entanto, existe uma engrenagem complexa por trás dessa transação. O mercado de meios de pagamentos é formado por alguns agentes, cada um com o seu papel, que garantem que todo esse processo saia como esperado.

Neste artigo, vamos explicar o que são meios de pagamento, quais são os agentes envolvidos nesse mercado, o papel de cada um deles e qual é a trajetória do dinheiro cada vez que alguém faz um pagamento.

Acompanhe!

O que são meios de pagamento? 

Como o nome sugere, um meio de pagamento é a forma como um comprador remunera o vendedor por algum produto ou serviço. O meio de pagamento mais tradicional, claro, é o dinheiro vivo, mas, com o tempo, outras opções foram surgindo, como:

  • cheques;
  • cartões de crédito e de débito;
  • transferências bancárias;
  • débito automático em conta;
  • boletos;
  • plataformas de pagamento online, 

De todas essas opções, os cartões de crédito e débito com certeza ganharam uma relevância muito grande na vida dos brasileiros. Para ter uma ideia, de acordo com dados da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), em 2019 foram feitas cerca de 15,5 bilhões de transações com cartões no Brasil. É sobre eles que falaremos mais profundamente a partir de agora.

Há algumas décadas o processamento do cartão de crédito era feito de uma forma bem diferente:  vendedor passava o cartão numa máquina, embaixo de uma espécie de boleto que, por pressão, copiava os dados do cartão no papel. O cliente assinava o papel, reconhecendo o pagamento, e o vendedor tinha que passar uma via disso para o banco para receber o dinheiro. 

Nada era feito online, até porque a internet ainda era algo pouco desenvolvido e de difusão bastante limitada. Para ter uma ideia, o primeiro cartão de crédito data de 1950. Era da Diners Club e feito de papel. A internet, por sua vez, foi criada em 1969, mas ficou restrita a laboratórios de pesquisa e a ambientes acadêmicos. Só começou realmente a ganhar escala a partir da década de 1990.

Hoje, quando nos referimos à indústria dos meios de pagamento, estamos falando de todos os participantes dessa cadeia que processa pagamentos de forma online, mesmo que a compra seja feita em um ponto de venda físico. Se você passar seu cartão — de débito ou de crédito — pela maquininha, o processo é muito semelhante ao das compras feitas pela internet.

A partir desse momento, uma grande engrenagem é posta em funcionamento para que o valor daquela compra saia da conta ou do cartão do comprador e chegue até a conta do vendedor. 

Quem são os participantes da indústria de meios eletrônicos de pagamentos?

Entenda como funcionam os meios de pagamentos e escolha o melhor para você

Agora que já conhecemos um pouco melhor o que é a indústria de meio de pagamentos, chegou a hora de destrinchar como essa cadeia funciona. Para isso, precisamos entender quem participa desse processo. 

Bandeiras

As bandeiras são provavelmente um dos agentes mais conhecidos da cadeia de meios de pagamentos. Entre as bandeiras mais populares estão Visa, Mastercard, Amex, Elo e Hipercard.

Elas determinam e gerenciam as regras gerais de uma operação de pagamento eletrônico. Têm, portanto, uma função de conectar todos os demais agentes, ditando o funcionamento do sistema de pagamento com cartões e certificando as soluções de captura das transações, como o software que roda em uma maquininha.

Adquirente ou credenciadora

São os responsáveis por credenciar os estabelecimentos para que eles possam aceitar cartões como forma de pagamento, além de conectá-los à bandeira. Os adquirentes capturam as informações, transmitem os dados para a bandeira e processam e liquidam as transações financeiras para a conta de recebimento dos estabelecimentos credenciados.

As credenciadoras instalam a máquina de cartão na loja e, posteriormente, pagam aos estabelecimentos os valores das compras feitas com cartões.

Até 2010, havia um duopólio de credenciadores no Brasil, uma vez que a então Visanet (hoje Cielo) tinha um acordo de exclusividade com a Visa e a RedeCard (atual Rede) tinha esse mesmo acordo com a MasterCard. Uma norma do Banco Central abriu esse mercado e permitiu que a concorrência aumentasse. Veja abaixo algumas das principais credenciadoras da atualidade:

  • Cielo;
  • Rede;
  • GetNet;
  • PagSeguro;
  • Stone;
  • Safra Pay.

Gateway de pagamento

O gateway é um tipo de negócio e também uma tecnologia que fornece uma mediação de diferentes “redes” de adquirentes, principalmente no ambiente online, tendo como responsabilidade garantir a transação dos pagamentos das informações das compras realizadas. 

Se compararmos o gateway com outros meios de pagamentos, podemos ver que ele tem o maior custo de implementação, porque é preciso contratar um sistema antifraude bem mais complexo.

Facilitador, subadquirente ou subcredenciador

Os facilitadores são uma extensão dos adquirentes e são muito usados em negócios menores ou de nicho, por conseguirem oferecer serviços mais customizados. Eles se cadastram junto a um adquirente ou credenciador de cartões e credenciam estabelecimentos comerciais em seu nome. A partir disso, prestam aos estabelecimentos os mesmos serviços que um credenciador. 

Veja alguns exemplos de subadquirentes:

  • Payleven;
  • Blu;
  • Pago Cartões;
  • Sum Up;
  • Best Pay;
  • Listo;
  • ICON;
  • Pagcom;
  • PayGo;
  • EVO.

Emissor

Os emissores são algumas instituições financeiras e de pagamento, que detêm a licença das bandeiras para emitir os cartões, oferecer crédito e estabelecer limites aos portadores. Elas também são responsáveis pela validação e liberação do portador do cartão para realizar as transações.

No Brasil, todos os grandes bancos são emissores, mas esse cenário vem mudando rapidamente com a chegada de fintechs. 

Portador

Por fim, temos também o portador, que é o detentor do cartão de pagamento (crédito, débito ou pré-pago) e o estabelecimento comercial, que é quem faz a venda. Para isso, precisa estar credenciado para oferecer aos seus clientes as diferentes formas de pagamento.

Meios de pagamento e o seu negócio 

Agora que já explicamos como funcionam os meios de pagamento, vamos falar como você pode fazer parte dessa engrenagem. Um novo modelo de negócio é o banking as a service e, com ele, é possível transformar as empresas em bancos digitais de uma forma muito mais fácil do que antes. Explicamos melhor a seguir:

A escolha da empresa de meios de pagamento que vai ser sua parceira é fundamental para o sucesso dos negócios. É preciso avaliar a eficiência dos processos, o tempo que leva para receber o dinheiro das vendas, as taxas aplicadas e o suporte que ela oferece no caso de qualquer problema.

Segundo levantamento da plataforma especializada Barilliance, em 2019, a taxa média de abandono de carrinho estava em 77%, ou seja, mais de três quartos dos clientes saem do seu site sem comprar nada. Existem muitos motivos para isso, mas uma coisa é certa: o meio de pagamento tem que jogar a favor do seu negócio, não contra ele.

Se o consumidor tiver qualquer dificuldade no pagamento ou se aquilo não parecer seguro para ele, pode dar como certo o abandono de carrinho. As fintechs trouxeram mais agilidade para esse setor e ajudaram a popularizar o pagamento online.

A Dock se insere nesse contexto como uma plataforma de BaaS (banking as a service), que permite que qualquer empresa consiga oferecer a seus clientes serviços financeiros, como se fosse um banco digital

A grande vantagem é que a empresa não precisa se preocupar em tirar licenças bancárias, não precisa montar a estrutura de TI necessária para esse tipo de operação nem lidar com as questões legais e de compliance.

Agora você já sabe o que é e como funciona o mercado de meios de pagamentos e tem mais subsídios para tomar decisões importantes para o seu negócio.

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco