BaaS

O que é front-end e como se aplica ao BaaS?

Quando os dispositivos de acesso à internet começaram a se popularizar, era normal ver sites pouco responsivos, que dificultavam a navegação dos usuários. Nessa época, pouco se ouvia falar nos serviços conhecidos como front-end e back-end. No entanto, com o avanço da tecnologia, esse cenário mudou.

Sites e aplicativos têm investido cada vez mais em interfaces tecnológicas que facilitem o consumo de informação e garantam uma melhor experiência para quem os acessa. Afinal, uma interface mal desenvolvida pode afastar clientes e atrapalhar a imagem de uma empresa. Para que essa mudança acontecesse, houve uma forte valorização do front-end e do back-end.

Neste artigo, vamos explicar o que é front-end, qual é a sua importância para negócios que estão no digital e como ele se aplica ao BaaS. 

Acompanhe a leitura para ficar por dentro do assunto!

O que é front-end?

Front-end é a “parte da frente” de um site ou aplicativo, ou seja, a interface visual que se apresenta para os usuários e com a qual eles podem interagir diretamente toda vez que acessam a página. 

O profissional que trabalha com essa tecnologia é chamado de desenvolvedor front-end, e é responsável por utilizar linguagens base da web, como HTML (linguagem de marcação), JavaScript (linguagem de script) e CSS (linguagem de estilo), para criar uma interface gráfica por meio de códigos. 

Não é raro que o desenvolvedor front-end seja confundido com um profissional da área de design, porém essas funções são diferentes.

Enquanto o designer utiliza softwares visuais, como Photoshop, Indesign ou Sketch, para desenhar a interface do site, o desenvolvedor está por trás dos códigos de programação que farão essa interface funcionar nos navegadores.

Assim, quando você acessa um site ou um aplicativo, toda a parte de projeto gráfico e comunicação visual, como a aparência da página e a escolha de cores e elementos, provavelmente terá sido idealizada por um designer. 

Já a interatividade fica por conta do desenvolvedor front-end, que deve criar páginas adaptáveis para todos os tamanhos de tela, com boa navegação, carregamento ágil, entre outras questões de otimização do site ou aplicativo. 

Qual a importância do front end para negócios no digital?

Notebook que exibe uma página com códigos. Ele está em uma mesa branca e ao lado estão um celular, uma xícara e um bule. Em segundo plano está um sofá.

Veja qual é a importância do front end para o seu negócio online.

Atualmente, é comum que sites e aplicativos sejam o primeiro contato que os clientes têm de uma empresa, funcionando como uma verdadeira porta de entrada para o universo de serviços da marca. 

Afinal, 134 milhões de brasileiros usam  a internet regularmente no país, o que faz com que o digital assuma uma importância grande para empreendimentos de qualquer segmento.   

Os objetivos de cada negócio podem variar, mas ter uma interface digital funcional e atrativa contribui para que os usuários passem mais tempo no site, interajam com a marca e se sintam mais satisfeitos com os serviços oferecidos.

Além do front end, também trabalham na criação de sites e apps os desenvolvedores back-end que como o nome sugere, eles atuam na “parte de trás” de sites e apps, lidando com o tratamento de dados, desde a inserção, até a leitura e o arquivamento dos dados.

No caso do back-end, não existe interação direta com o usuário. Contudo, essa é uma parte essencial de qualquer plataforma, pois trabalha em conjunto com o front-end para entregar todas as funcionalidades utilizadas pelos usuários. 

Quando você usa o front-end e clica em alguma opção de um site, ele fará uma requisição ao back-end para processar e entregar os dados desejados. Assim, é importante que ambos estejam bem trabalhados e alinhados.

Confira quais são as principais vantagens que um bom trabalho de desenvolvimento front-end pode trazer ao seu negócio:

Melhora a primeira impressão

É frequente que usuários tenham a sua primeira interação com uma empresa virtualmente. Por isso, sites e aplicativos acabam fazendo o papel de um portfólio e formando a primeira impressão dos futuros clientes.

Quando não há preocupação com essa questão e a experiência inicial do consumidor no site é ruim, pode haver perda de credibilidade da marca. Muitas vezes, esse usuário acabará não retornando para a página e desistindo de se tornar um cliente. 

Por outro lado, empresas que investem em um bom trabalho de desenvolvimento front-end e oferecem uma página otimizada e com layout bem planejado projetam uma imagem mais atrativa e interativa para os usuários. De acordo com um estudo feito pela Zendesk e pela Enterprise Strategy Group, empresas que focam na experiência do cliente apresentam mais sucesso no mercado.

2 min de leitura

Melhora o branding 

Aplicativos e sites com bom desenvolvimento front-end são ótimos acréscimos na estratégia de branding de qualquer empresa. Isso porque essas plataformas exibem logotipos, cores, linguagem, e outros elementos do design da marca, criando uma associação forte entre essas informações e os produtos ofertados. 

Assim, a marca passa a se fixar melhor na mente dos consumidores e se torna mais facilmente reconhecida, gerando lealdade por parte deles, que terão mais probabilidade de voltar a buscar os serviços ou produtos e fazer recomendações a pessoas próximas.  

Além disso, páginas com melhor desempenho ganham pontos positivos na percepção dos usuários e acabam comunicando uma imagem de mais eficiência e organização para o negócio.

Melhora a confiança

Outra vantagem do front-end de qualidade é o ganho de confiança por parte dos usuários que acessam a página da empresa. Sempre que um cliente encontra um aplicativo ou site com erros, problemas de carregamento ou links quebrados, fica com uma impressão ruim sobre a marca.

Isso pode gerar até mesmo a sensação de insegurança, pois uma plataforma mal construída levanta desconfianças a respeito da sua autenticidade, podendo ser confundida com uma página falsa ou um golpe virtual. 

Quando esses problemas acontecem, as empresas acabam perdendo oportunidades de negócio e afastando os clientes. Por isso, é importante se atentar à responsividade e ao layout do site ou app, garantindo uma boa experiência dos usuários e aumentando a sua confiança no negócio. 

Front-end e o BaaS

Agora que você já sabe o que é front-end, fica fácil de entender porque ele é tão importante para o contexto do Banking as a Service. Como esse é um serviço inteiramente digital, em que os clientes farão as suas operações financeiras por meio de aplicativos ou plataformas virtuais, é essencial contar com um front-end bem estruturado.

Afinal, como já citamos, o desenvolvimento front-end passa uma boa primeira impressão para os usuários, gera uma sensação de mais segurança e confiança no serviço, e ainda reforça o branding da marca. 

Quando falamos em serviços bancários, essas questões são ainda mais relevantes. Isso porque grande parte dos consumidores ainda é um pouco mais desconfiada ao realizar transações financeiras pela internet. Dessa forma, os sites e aplicativos de BaaS da empresa precisam estar sempre muito bem desenvolvidos para conquistar os clientes. 

A Dock é uma empresa de Banking as a Service que possibilita aos negócios B2B e B2C criar e operar os seus próprios produtos financeiros de forma independente e original. 

Nosso foco é tornar a experiência do BaaS mais simples e completa para todos, por isso, nosso maior foco é na “segunda camada” de um aplicativo ou site, focando no desenvolvimento das APIs, dessa forma, as empresas parceiras conseguem trabalhar no front-end de seus negócios, já que o nosso foco não é oferecer o front-end às empresas parceiras.

Quer ter uma Experiência Dock e iniciar a sua jornada como pioneiro das soluções financeiras do futuro? Acesse o site e saiba mais!

Botão para experiência Dock.

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco