Buy Now, Pay Later: um modelo com potencial gigantesco na América Latina

Publicado em 4 de abril de 2022.

Tempo de leitura 10 minutos de leitura

Se você acompanha de perto o mercado de pagamentos e banking, não temos dúvidas de que já ouviu falar e está de olho no modelo Buy Now, Pay Later. Não é por acaso, essa é uma das oportunidades da vez no setor, com ótimas perspectivas para ajudar a acelerar a inclusão financeira e o acesso a crédito, além de impulsionar negócios.

 

Também conhecido pela sigla BNPL (em bom português, “compre agora, pague depois”), este modelo faz referência a uma categoria de soluções de pagamento que, como o nome indica, permite aos clientes comprar algo no presente e pagar no futuro.

Mas, na prática, como isso funciona? Na maioria das vezes, são compras online que podem ser pagas em uma única parcela ou em prestações, sem juros para financiamentos de curto prazo.

Contudo, a grande diferença do BNPL em relação ao crédito ou ao parcelamento tradicional é que os varejistas recebem o valor integral e adiantado, apenas com o desconto da taxa cobrada pelo provedor para habilitação e/ou manutenção do meio de pagamento.

 

Buy Now, Pay Later: um modelo com crescimento exponencial

Principalmente em função dessa grande vantagem, mas também por conta da aceleração da digitalização impulsionada pela pandemia, o modelo Buy Now, Pay Later cresceu muito nos Estados Unidos e em países da Europa nos últimos tempos.

Para se ter uma ideia, superou até mesmo o índice de crescimento das transferências bancárias e das carteiras digitais, como Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay (Fonte: PYMNTS.com and PayPal).

 

Neste sentido, é preciso destacar alguns números interessantes do Buy Now, Pay Later:

  • Atualmente, o BNPL é o meio de pagamento que mais cresce nos considerados países desenvolvidos, de acordo com a pesquisa de PYMNTS.com e PayPal;
  • O BNPL é mais popular entre os grupos mais jovens: a previsão do eMarketer é que o uso em 2022 por geração seja de 44% da Geração Z, 37% Millenials, 23% Geração X e 9.4% Baby Boomers;
  • As principais razões de utilização do BNPL são a facilidade e a conveniência, sobretudo porque não há longas verificações de crédito e o método é completamente integrado à jornada de compra e à experiência de checkout;

Fonte: Finder.com

  • A IBIS World prevê que a receita desse setor de pagamentos crescerá 9,8% ao ano nos próximos cinco anos, ultrapassando US$ 1 bilhão;
  • A estimativa é de que as compras online através do BNPL cheguem a US$ 680 bilhões em 2025, um aumento de 92% em relação a 2019 (Kaleido Intelligence).

E quem está navegando na crista dessa onda, como era de se esperar, são as fintechs, que logo saíram na frente. Recentemente, porém, estamos vendo também alguns bancos e outras gigantes do setor de pagamentos, como PayPal e Visa, entrarem nessa disputa.

Inclusive, para a expansão do modelo By Now Pay Later pelo mundo e o seu estabelecimento na América Latina, é importante que cada vez mais players ofereçam esse tipo de solução.

 

Como funciona o Buy Now, Pay Later?

Ao contrário de outros tipos de pagamento, os clientes geralmente são expostos ao BNPL em diferentes pontos da jornada do comprador. Por exemplo, ao navegar por produtos online, eles podem ver o preço da parcela do BNPL na página do produto, o que ajuda a tornar a compra mais acessível.

Os consumidores também podem escolher o BNPL no checkout. Além disso, alguns emissores e instituições financeiras estão oferecendo o “compre agora, pague depois” para que os titulares de cartões possam pagar por transações específicas em parcelas, permitindo que eles gerenciem melhor o fluxo de caixa e evitem taxas atrasadas.

 

O DNA do Buy Now, Pay Later na América Latina

Com o grande e contínuo crescimento do comércio eletrônico nos países da região, a expectativa é de que o Buy Now, Pay Later também comece a se expandir rapidamente por aqui.

O ainda baixo índice de bancarização dos latino-americanos e a falta de acesso ao sistema financeiro cada vez mais digital acaba por limitar muito o poder de compra online desses usuários. E não estamos falando de uma pequena parcela da população, mas sim, segundo o Banco Mundial, 55% dos adultos da região.

Vale lembrar que, para adquirir algo pela internet hoje, a pessoa que não tem uma conta digital ou um cartão deve pagar através de meios alternativos baseados em dinheiro. No Brasil, por exemplo, temos o boleto, enquanto no México, existe um sistema de vouchers administrado por meio de lojas de conveniência locais – todos meios que demandam saldo em conta.

Há, portanto, um cenário promissor na América Latina para o surgimento de soluções Buy Now, Pay Later, permitindo a quem não tem condições de realizar o pagamento no momento da compra passe a ter acesso ao comércio eletrônico.

 

Falta de dados ainda é desafio a superar

No entanto, apesar do grande espaço e mesmo da necessidade existente de avanço nesse sentido, a região enfrenta um grande desafio que impede uma expansão mais acelerada do Buy Now, Pay Later: a falta de dados.

Para oferecer crédito, o modelo do BNPL se baseia em um sistema robusto de informações, pois os seus algoritmos são construídos com base em dados para, assim, poder reconhecer a qualidade de pagamento de um usuário. Nos países latino-americanos, infelizmente, a qualidade do fluxo de dados em torno das pessoas ainda é escassa, o que dificulta o desenvolvimento dos perfis de crédito.

Nesse caso, os players estão tendo que dar um passo atrás e buscar informações de compras e pagamentos recorrentes ou outros dados por meio dos quais se possa construir os algoritmos ou investir em melhorar os sistemas de informações já existentes.

 

Por que o BNPL vai crescer ainda mais rápido?

Embora existam desafios como a falta de dados, já estamos vendo fintechs e players de outros setores (como o próprio varejo) trabalhando para oferecer soluções cada vez mais aprimoradas de Buy Now, Pay Later para o mercado latino-americano – o que indica que o modelo vai ganhar espaço de forma acelerada nos próximos tempos por aqui.

E essa velocidade será impulsionada por uma série de fatores que estão interferindo de modo relevante no atual movimento do ecossistema de pagamentos e banking da região:

 

Evolução da digitalização e bancarização da população

Os índices de bancarização nos países latino-americanos apresentaram um enorme salto nos últimos tempos, o que é um importante indício de uma nova realidade para essas nações.

Além disso, a digitalização resultante da pandemia de Covid-19 e o consequentemente crescimento do e-commerce e retomada da economia são mudanças irreversíveis e, logo, a tendência é que as compras online somente aumentem a cada dia.

 

Potencial do Embedded Finance e impacto no BNPL

O Embedded Finance demonstra um grande potencial para levar o Buy Now, Pay Later para o varejo físico.

Por meio desse movimento, empresas que não atuam necessariamente no setor financeiro podem passar a oferecer soluções como o BNPL para a sua base de clientes e usuários – e os varejistas estão no topo dessa lista.

 

Avanço do Open Banking impulsiona o Buy Now, Pay Later

Além de países como México e Brasil já terem iniciado a implantação do Open Banking, outras nações da região também já estão avançando na questão.

Além do sistema financeiro aberto contribuir para a questão do compartilhamento de dados dos usuários e facilitar a expansão do BNPL nesse sentido, o modelo também garante uma maior facilidade em oferecer crédito para as empresas.

Maior confiança dos usuários

Outro ponto que deve colaborar para o estabelecimento do Buy Now, Pay Later na América Latina é a crescente confiança dos usuários em contratar serviços financeiros fora das instituições tradicionais.

Com um número cada vez maior de fintechs da região e empresas de outros segmentos se destacando e oferecendo serviços inovadores e competitivos, cada vez mais os consumidores passam a aderir e se beneficiar dessas soluções.

 

O comércio social se torna um jogador importante

Foi-se o tempo em que as redes sociais eram apenas um lugar para conversar com os amigos. Comprar através das redes sociais tornou-se uma parte crucial do processo de compra online. Na verdade, espera-se que seja responsável por US$ 84 bilhões em vendas no varejo nos EUA até 2024. Além disso, 40% dos consumidores da geração Y e da geração Z dos EUA já usam social media para fazer compras.

 

BNPL: uma transformação para acompanhar de perto!

Não há dúvidas de que o Buy Now, Pay Later promete transformar muito em breve o ecossistema de pagamentos e banking latino-americano, não é? E isso pode significar a abertura de um rol de oportunidades para diferentes players – e não apenas para quem já faz parte do setor.

Um tema para ficarmos de olho em seus desdobramentos e impacto para o setor! Quer saber mais? Faça download do estudo realizado pela nossa equipe de Research:

 

 

Um resumão sobre Buy Now, Pay Later:

  • O Buy Now, Pay Later é uma solução de pagamento que permite “comprar agora e pagar depois”, usada principalmente em compras online que podem ser pagas em única parcela ou em prestações sem juros para financiamentos de curto prazo.
  • O BNPL é o meio de pagamento que mais cresce, atualmente, no mundo desenvolvido e a previsão é que continue em crescimento exponencial até 2025.
  • Apesar do desafio da falta de dados na região, o modelo promete ajudar a acelerar a inclusão financeira e o acesso ao crédito e impulsionar negócios na América Latina.

Artigos relacionados:

Quer ficar por dentro das últimas novidades no mercado de pagamentos e digital banking?

Inscreva-se na nossa newsletter mensal: