Fintechs

O que significa API no contexto do BaaS? Veja aqui

Tempo de leitura: 16'

O desenvolvimento das APIs (Application Programming Interface) tem possibilitado uma série de facilidades no mundo da tecnologia. E, quando falamos em BaaS (banking as a service), estamos nos referindo a um serviço digital que permite que qualquer empresa possa oferecer serviços como os de um banco digital, elas são de extrema importância.

São as APIs que garantem que tudo vai funcionar conforme o previsto dentro do BaaS, de acordo com os pedidos dos clientes. Usamos as APIs o tempo todo no nosso dia a dia, mas, como ela não é visível para o usuário final, seu funcionamento não é tão conhecido pelo grande público.

Neste artigo, vamos explicar com mais detalhes o conceito de API, as vantagens que ela oferece e como a Dock usa as APIs para entregar seus serviços. Acompanhe!

O que significa API? 

Como dissemos acima, API é a sigla para Application Programming Interface, em português, a tradução é Interface de Programação de Aplicação. A definição de API é: um conjunto de padrões e normas de programação que são usados para que seja possível acessar algum aplicativo na internet. 

Isso permite que um computador ou outro aplicativo “entenda” as instruções deste aplicativo, interprete seus dados e possa usá-los para integração com outras plataformas e softwares, gerando novas instruções que serão executadas por esses softwares ou computadores.

Para facilitar o entendimento, pense em algo como um tradutor universal. Se você tem um sistema que fala uma língua e outro sistema que fala outra língua, é preciso que algo permita que eles conversem, se entendam e troquem informações. Esse é justamente o papel da API.

As APIs estão presentes no nosso dia a dia de uma forma tão natural que nem nos damos conta. Um case de muito sucesso do uso de APIs é o Mercado Livre. A plataforma conseguiu desenvolver uma rede que integra as lojas virtuais de seus parceiros, através das APIs.

Trazendo o conceito para o mercado financeiro, boa parte dos bancos digitais usa APIs. Com isso, o desafio é a confirmação da identidade do cliente que solicita a abertura de conta. Diante disso, a solução criada foi o uso da câmera do celular, em que o cliente tira uma foto de seu rosto, ao lado do documento.

A partir disso, as informações são processadas pelas APIs de reconhecimento facial, que faz a análise do cadastro.

De forma geral, a utilização de APIs possibilita desenvolver e participar de um ecossistema de parceiros, colocar produtos em novos canais digitais, monetizar dados e serviços com diferentes modelos, integrar sistemas ligados com as novas tecnologias, estimular a inovação e melhorar a experiência do cliente final.

Por fim, vale destacar que estamos falando de itens com tecnologias avançadas, mas a história das APIs é muito mais antiga do que isso. Pensando que se trata de um padrão estabelecido para que dois sistemas possam interagir um com o outro, podemos dizer, por exemplo, que a tomada do computador é uma API que permite que seu equipamento receba energia. Da mesma forma, quando você troca uma lâmpada da sua luminária, a base da luminária é uma API para a sua lâmpada.

As APIs podem ser públicas ou privadas. Vamos ver com mais detalhes as diferenças entre elas.

Interfaces públicas

As API públicas são as mais comuns, elas são interfaces pensadas para serem acessadas de uma forma mais simplificada pela população da web e exigem um cadastro mais simples.

Essas APIs podem melhorar o relacionamento das companhias com os desenvolvedores e auxiliam na criação de novos modelos de negócio. 

A tecnologia das APIs está crescendo ainda mais e está se aproximando da comunidade de desenvolvedores de aplicativos free-agent, que também mostram uma crescente no mercado. 

Para que uma API pública tenha sucesso, ela depende de alguns fatores como a sua capacidade de atração de desenvolvedores externos e conseguir ajudá-los a criar novas funcionalidades para seus serviços e conexões. 

Existem muitas empresas famosas que trabalham com o modelo de API pública, como Trello, Facebook, Salesforce e Google Maps.

Interfaces privadas

Uma API privada é aquele que abre parte dos dados do back-end, para que o desenvolvedores possam usar as informações e dados. Diferentemente da API pública, esta não permite que pessoas que não trabalhem diretamente com a interface tenham acesso. 

Seu objetivo é permitir que os desenvolvedores que as constroem possam criar novos sistemas a partir dos sistemas pré existentes. Portanto, os gerentes de negócios devem levar em consideração as necessidades e preferências desses desenvolvedores, assim como as das equipes de interface que estão implementando o programa.

As APIs privadas reduzem o tempo e os recursos necessários em procedimentos, como:

  • integração de sistemas internos;
  • construção de novos sistemas;
  • conectividade interna e produtividade;
  • criação de aplicativos móveis, entre outros.

Essas reduções permitem a extensão do mercado da empresa, além de agregarem valor aos produtos que já são oferecidos por ela, já que ao invés de criar aplicações do zero, os desenvolvedores podem desenhar em cima de um software interno, o que é muito mais rápido e econômico.

Vantagens da API

As APIs oferecerem diversas vantagens no processo de integração de sistemas, veja algumas delas:  

Segurança

Com um sistema integrado através de APIs, os dados da empresa e dos clientes ficam muito mais seguros, isso acontece porque uma API privada cria um “escudo protetor” que permite que apenas algumas informações fiquem disponíveis para outras integrações. 

Imagine, por exemplo, o sistema interno de um banco: há uma imensidade de informações que são confidenciais, como, por exemplo, número de contas, clientes, situações de débitos, entre outras. Através de uma API, o sistema disponibiliza apenas aquelas que são relevantes para o trabalho ser feito. É possível, por exemplo, verificar os dados que sejam referentes às situações de débito de um cliente para que empresas de crédito possam avaliar o risco de crédito de um determinado cliente. 

Mais controle

O uso de APIs permite controle total sobre quem acessa seu sistema interno. 

Isso é possível através de um ferramenta conhecida como gateway de API, que gerencia o fluxo de acessos no sistema. Além do uso de chaves e tokens de produção que autorizam as transações via API. 

Monetização

Em APIs privadas é possível restringir o acesso e cobrar um determinado valor para quem deseja acessá-los. 

Podemos citar a Netflix ou outras plataformas de streaming como um exemplo de monetização através do uso de API privada.

Como a Dock usa a API em seus serviços? 

O modelo BaaS não seria possível sem as APIs. Pela plataforma BaaS, a instituição de pagamento disponibiliza um conjunto de APIs para empresas parceiras e seus times de tecnologia. Sendo assim, empresas de qualquer setor conseguem oferecer serviços financeiros aos seus clientes.

O BaaS também acelera a entrega de novos produtos e experiências por meio de parcerias entre fintechs e bancos tradicionais. Além disso, a API permite uma rápida customização de funcionalidades em uma solução white label. Isso permite que as empresas mantenham a sua própria identidade visual para o seu público.

Uma plataforma digital como a Dock oferece um alto nível de personalização e muitas possibilidades por meio de soluções modulares via APIs. Dessa forma, as empresas podem contratar apenas os serviços que desejam oferecer e que agreguem valor para elas e para o seu público. 

O uso das APIs garante à plataforma Dock maior eficiência. Por meio da plataforma Caradhras, o usuário tem acesso à documentação online da API e entende como utilizá-la de modo eficiente para gerenciar e movimentar seus recursos financeiros. 

Isso mostra os benefícios que a união de uma tecnologia inovadora com a customização de serviços pode oferecer tanto para a empresa como para os clientes. De forma simples, a organização pode modificar os comandos das APIs para incluir, por exemplo, informações sobre usuários ou novas funcionalidades.

Com base em sua experiência em tecnologia e aspectos regulatórios do mercado financeiro, a Dock oferece autonomia e conhecimento adequado para seu negócio entrar de vez no mercado financeiro do futuro.

Agora você já sabe o que é API e as vantagens que esse modelo oferece, conheça mais nossos serviços e veja como podemos ajudar o seu negócio.

Botão para experiência Dock

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco