Fraudes em meios de pagamentos: previsões para agir de forma preventiva em 2021

Publicado em 7 de março de 2021.

Tempo de leitura 7 minutos de leitura

Ao mesmo tempo em que a pandemia acelerou tendências digitais em 2020, ela também trouxe alguns desafios importantes nesse sentido. E o crescimento das fraudes em meios de pagamento está entre eles.

Se por um lado as compras remotas cresceram e, assim, os pagamentos com cartões no Brasil somaram R$ 2 trilhões em 2020, por outro, as tentativas de golpes financeiros também aumentaram de forma significativa durante a pandemia.

Agora, o “efeito Covid” persiste em 2021 e, portanto, a prevenção contra fraudes precisa, mais do que nunca, estar na mira dos negócios para que possam fazer a gestão de riscos sem prejuízo para as boas transações.

Para entendermos como serão os próximos meses de 2021, vamos compartilhar neste artigo algumas previsões relacionadas a fraudes em meios de pagamento descritas pela FICO, líder mundial no mercado de prevenção a fraudes e parceira da Dock na nossa solução antifraude.

 

Principais previsões para o cenário de fraudes em meios de pagamentos em 2021

De modo geral, enquanto os consumidores continuarão a utilizar cada vez mais cartões, contas digitais, Pix e outras novas tecnologias, o efeito pandemia seguirá moldando boa parte do cenário de fraudes em meios de pagamentos e crimes financeiros neste ano.

Isso significa que os emissores precisam investir esforços para impulsionar os negócios sem deixar de se proteger em relação a novos padrões de golpe — que surgem rapidamente a cada dia — para, assim, minimizar riscos.

Quer saber mais sobre as previsões para 2021? Abaixo vamos detalhar alguns dos principais pontos aos quais as instituições de pagamento precisam se atentar. Confira!

 

1. Aumento das fraudes em pagamentos instantâneos

Desde sua implementação, em novembro de 2020, o Pix, sistema de pagamentos instantâneos brasileiro, vem trazendo desafios aos gestores de fraude, devido a novos tipos de ataques e golpes.

Por ser um novo modelo, essa movimentação deve continuar ao longo deste ano, com desenvolvimento de novas barreiras para conter as fraudes neste meio de pagamento que tem um papel tão importante para a inclusão financeira.

2. Transferências autorizadas (APP) podem se tornar principal alvo de fraudes em meios de pagamentos

De acordo com os especialistas da FICO, a tendência que vimos em 2020 em relação às fraudes em meios de pagamentos pode mudar no que diz respeito ao alvo dos criminosos.

Os golpes relacionados aos Authorized Push Payment (APP), ou seja, transferências autorizadas, poderiam até ultrapassar as fraudes com cartões. Nesse tipo de ocorrência, a vítima é induzida a transferir para uma conta que se apresenta como um beneficiário legítimo.

A tendência, infelizmente, é que essas infrações aumentem drasticamente em vários países, podendo resultar em grandes prejuízos. Isso porque, devido ao isolamento, as pessoas realizam mais este tipo de transferências e acabam se tornando mais vulneráveis ao esquema criminoso.

3. Home office potencializa riscos e estimula novas medidas de proteção

Para muitas empresas, o trabalho remoto se tornou uma realidade em função da necessidade de distanciamento social imposta pela pandemia. No entanto, poucas organizações estavam realmente preparadas para essa mudança.

Enquanto os contágios não diminuírem de modo consistente e não estivermos imunizados, é provável que sigamos de home office por algum tempo. Isso exige novas medidas de proteção a crimes, pois aumenta os riscos tanto a nível individual quanto corporativo.

4. Aceleração da transformação digital das instituições financeiras

Por conta de todo o cenário, o que estaria previsto para acontecer nos próximos cinco anos em termos de transformação digital das instituições financeiras deve ocorrer em 12 meses.

Ao passo que o cliente dificilmente vai até as agências, os bancos e instituições financeiras são compelidos a realizar o atendimento, de forma rápida e eficaz, por canais digitais.

Logo, é muito possível que tecnologias relacionadas à identidade digital, serviços automatizados de comunicação e recursos de inteligência artificial se desenvolvam ainda mais e em um passo bastante acelerado. Dessa forma, essas instituições conseguirão ter mais ferramentas para prosperar no mundo digital.

5. Busca por melhores parceiros de tecnologia

Esta última previsão nos leva a outra constatação sobre 2021: a aceleração da transformação digital leva as instituições a buscarem novos e melhores parceiros para fornecimento de diferentes tecnologias.

Além disso, existe uma grande mudança acontecendo no mercado, que assiste a uma corrida para digitalização e terceirização acelerada da nuvem, bases para a chamada API Economy.

Potencializado pela impossibilidade de encontros presenciais, esse cenário que mencionamos, apesar de muito positivo, cria também oportunidades para criminosos. Por isso, será necessária uma maior ênfase no gerenciamento de risco da cadeia de suprimentos das instituições financeiras.

Nesse contexto, fazer uma boa gestão de fornecedores e conhecer muito bem a reputação dos parceiros se torna fundamental para evitar abrir brechas para golpes que podem ser instaurados internamente.

 

Solução de prevenção a fraudes em meios de pagamentos precisa ter abrangência mundial

Como mostram as previsões, investir em prevenção será provavelmente a única forma de evitar fraudes em meios de pagamentos em 2021 e assegurar o desenvolvimento do mercado.

A Dock oferece soluções antifraude em parceria com a FICO, renomada empresa responsável pela segurança de dois terços dos cartões do planeta. A oferta da FICO é disponibilizada pela Dock através de um modelo totalmente inovador, que torna o acesso aos serviços antifraude muito mais fácil, democrático e com rápida implementação.

Uma vez que a FICO atende emissores do mundo todo, a sua plataforma permite que fraudes cometidas em uma parte do planeta possam ser identificadas do outro lado do globo. Isso porque todos os clientes fornecem informações comportamentais e colhem os benefícios do score transacional — o que também acontece com quem utilizar as ferramentas por meio da Dock.

Pensando em abranger todos os tamanhos de operações, desenvolvemos um formato inovador de cobrança por operação. Portanto, mesmo se tratando de soluções de nível global — essenciais para um ano que promete ser desafiador em relação a fraudes em meios de pagamentos, trata-se de uma ferramenta acessível para todos os tipos de negócios.

 

Fraudes em meios de pagamentos: o que você viu neste artigo?

    • O efeito Covid deve perdurar em 2021, o que significa que as compras remotas continuam em alta, mas a tendência é que as fraudes em meios de pagamento aumentem ainda mais;
    • O alvo dos criminosos está se ampliando dos cartões para outros tipos de pagamento, como as transferências;
    • As empresas e as pessoas correm mais riscos de serem vítimas de fraude em função do distanciamento social e do home office;
    • A transformação digital terá uma enorme aceleração no setor financeiro para atender as necessidades dos clientes;
    • As instituições precisam estar atentas à confiabilidade dos fornecedores de tecnologia para garantir a segurança de suas operações;
    • Os serviços de prevenção a fraudes em meios de pagamentos da FICO, líder do setor a nível global, fazem parte da solução antifraude Dock e atendem todos os tipos de negócios.

Leia mais sobre tendências no mercado de meios de pagamento:

Aviso de cookies

Para melhorar a sua experiência em nossas páginas e garantir uma sessão segura, avisamos que o uso de cookies está ativo. Ao navegar em nosso site, você permite automaticamente o recolhimento de estatísticas para o envio de alertas e serviços relacionados ao seu interesse. Para obter mais informações sobre cookies, acesse nossa Política de Cookies.