Pandemia acelera o uso de novos meios de pagamento

Publicado em 16 de outubro de 2020.

Tempo de leitura 7 minutos de leitura

Quando falamos em novos meios de pagamento, é importante salientar que nem sempre estamos abordando uma novidade tecnológica para o mercado, mas sim para as pessoas.

Os pagamentos contactless ou via QR Code, por exemplo, não representam necessariamente uma inovação tecnológica em meios de pagamento, mas uma grande parcela da população nunca havia considerado estas alternativas antes da pandemia – ou utilizava meios de pagamento digitais esporadicamente e não optava por eles em seu dia a dia.

Novos meios de pagamento na pandemia

A pandemia do novo coronavírus já está impactando o mercado dos meios de pagamento com o isolamento social e a consequente alteração no estilo de vida da população. Pesquisas apontam um crescimento nos pagamentos online, principalmente no setor de alimentação e entretenimento, além da preferência por transações digitais ou sem contato em estabelecimentos comerciais.

Segundo um levantamento do Instituto Locomotiva, divulgado pela Agência Brasil, as compras feitas por meio de aplicativos cresceram 30% no país durante a pandemia. De acordo com o estudo, quase metade (49%) das pessoas entrevistadas declarou que pretende ampliar as compras por aplicativos após o fim da quarentena.

Mais um indício de que a aceleração no uso de novos meios de pagamento representa uma mudança de comportamento do consumidor, o que também reflete na mudança de estratégia para as vendas e para o checkout no varejo.

6 novos meios de pagamento para o seu negócio

Com a evolução de novos meios de pagamento, as empresas serão obrigadas a proporcionar um leque cada vez maior de opções para a compra, oferecendo segurança e praticidade ao novo consumidor digital. Selecionamos algumas alternativas que estão em alta no mercado e que podem fazer toda a diferença para o seu negócio no momento, significando fidelização de clientes, velocidade no checkout e maior segurança para seus funcionários e consumidores.

Pix

O Banco Central manteve a agenda do Pix, seu Sistema de Pagamentos Instantâneos, mesmo durante a pandemia. Isso aconteceu pois a instituição acredita que este novo meio de pagamento irá ajudar a acelerar a digitalização do setor e, ainda, que tem o potencial de aumentar a inclusão financeira no Brasil – o que é de extrema importância em tempos de Covid-19 e crise econômica.

Pagamento Contactless

Desde o começo da pandemia, a indústria de meios de pagamento tem recomendado a utilização da tecnologia NFC – pagamento por aproximação com cartões ou carteiras digitais — como forma de evitar o contato direto dos consumidores com o dinheiro em circulação.

De acordo com uma pesquisa global realizada pela Mastercard, 69% dos brasileiros entrevistados afirmaram que estão experimentando o uso de pagamentos por aproximação. Através deste sistema, o consumidor consegue realizar transações mantendo a distância recomendada pela OMS.

Ainda, de acordo com o estudo da Visa Consulting & Analytics, o pagamento por aproximação aumentou 40% no Brasil no primeiro semestre de 2020.

QR Code

qr code na live - pandemia acelera o uso de novos meios de pagamento

Demonstração do Qr Code na tela durante as lives do Youtube. Foto: Google

Outra alternativa que permite transações sem contato físico é o pagamento por QR Code. Apesar de ser um meio conhecido há mais tempo, a utilização do QR Code ganhou fôlego com as lives transmitidas ao vivo pelo YouTube e vem finalmente se popularizando.

É uma nova forma de vender anúncios e fazer propagandas das marcas, alcançando milhões de pessoas ao mesmo tempo e incentivando a compra de produtos por meio de aplicativos, bastando aproximar o celular do código exibido nas telas. Mas que também pode estar nos pontos de venda, simplificando a relação dos varejistas com os diferentes players da cadeia de pagamento via cartão de crédito ou débito. Algo que já é bastante popular em países como China e Singapura e começa, aos poucos, a se tornar mais comum no Brasil.

Contas digitais

Com o isolamento social, a tendência era de que a busca por soluções online fosse ampliada, o que se confirmou com o crescimento na abertura de contas digitais. Além de ser gratuita, a abertura da conta digital é rápida, intuitiva e cômoda, exatamente como a demanda do momento.

Ainda segundo a pesquisa realizada pela Mastercard, entre os entrevistados que utilizaram pagamentos por aproximação, 72% fizeram compras utilizando um cartão físico, 49% utilizaram carteiras digitais e 13% usaram wearables e outros dispositivos habilitados.

Neste artigo sobre as Big Techs, explicamos como está se dando a relação entre os bancos e as empresas de tecnologia e a expectativa sobre a consolidação das contas digitais no futuro.

Autoatendimento

totem de autoatendimento no varejo

Totem de autoatendimento MOAI. Foto: Dock

Já que o atendimento presencial foi suspenso em diversas cidades do Brasil, o autoatendimento é uma das soluções para empresas que precisam se readaptar e encontrar novas formas de atender seus clientes.

Na Dock, o sistema de autoatendimento criado para o setor varejista é o MOAI, um totem que reúne hardware, software, serviços, B.I e análises.

Através dele é possível que o consumidor realize pagamentos, consulte ou imprima suas faturas e veja o histórico de transações.

CPF Token

O CPF Token é uma tecnologia para a realização de pagamentos e saques no varejo, sem um cartão plástico, dinheiro ou acesso à internet. Entre as vantagens do sistema está a implementação fácil nas lojas e os custos da transação, que beneficiam a empresa e o consumidor.

Para saber mais, assista ao nosso webinar que discute todos os detalhe sobre esse meio de pagamento.

Bônus: WhatsApp Pay

O WhatsApp Pay foi temporariamente suspenso por ordem do Banco Central, mas, depois de nove meses, foi liberado pelo Bacen. Ele também pode ser considerado um novo meio de pagamento impulsionado pela pandemia.

“A motivação do BC para a decisão [inicial] é preservar um adequado ambiente competitivo, que assegure o funcionamento de um sistema de pagamentos interoperável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato”, diz o BC, em nota.

Através do recurso, os usuários podem enviar e receber dinheiro pelo WhatsApp usando cartões cadastrados na função Facebook Pay. Segundo a empresa, inicialmente será possível usar cartões de débito, ou que têm função de débito e de crédito, Visa e Mastercard dos bancos Nubank, Sicredi e Banco do Brasil.

Além disso, contas do WhatsApp Business podem receber pagamentos por produtos e serviços. Para isso, é preciso ter uma conta Cielo para solicitar e receber pagamentos ilimitados. O Brasil havia sido o primeiro país a testar este novo meio de pagamento.

Conclusão: pandemia acelera o uso de novos meios de pagamento

  • Nem sempre os novos meios de pagamento são inovações para o mercado, mas sim novidades para os usuários;
  • Um novo consumidor, mais digital do que nunca, está emergindo neste momento de pandemia;
  • As empresas precisam proporcionar um leque cada vez maior de opções para a compra, oferecendo segurança e praticidade;
  • 6 novos meios de pagamento que podem fazer a diferença no seu negócio em tempos de pandemia: WhatsApp Pay, CPF Token, QR Code, Totem de Autoatendimento, Contas Digitais e Pagamentos Contactless.

Conseguiu identificar qual dessas alternativas em novos meios de pagamentos combina melhor com a sua empresa? Entre em contato conosco para implementar no seu negócio!

Artigos relacionados

Aviso de cookies

Para melhorar a sua experiência em nossas páginas e garantir uma sessão segura, avisamos que o uso de cookies está ativo. Ao navegar em nosso site, você permite automaticamente o recolhimento de estatísticas para o envio de alertas e serviços relacionados ao seu interesse. Para obter mais informações sobre cookies, acesse nossa Política de Cookies.