Retrospectiva banking e pagamentos em 2022: como o setor evoluiu na América Latina?

Publicado em 21 de dezembro de 2022.

Tempo de leitura 14 minutos de leitura

O ano de 2022 foi mais um período de grande evolução para o mercado de pagamentos e banking, apesar de não terminar com o mesmo otimismo que os anos anteriores. Se por um lado entramos em um momento de “inverno para investimentos”, os pagamentos em 2022 continuaram em ritmo acelerado de transformação, com novas tecnologias, regulamentações mais favoráveis à inovação e aumento da inclusão financeira. 

Aqui na Dock, vibramos a cada grande passo do mercado de pagamentos e banking em 2022 na América Latina e, neste artigo, queremos compartilhar com você alguns desses grandes marcos, bem como o que enxergamos como oportunidades e tendências para o universo financeiro em 2023. Vamos juntos fazer essa retrospectiva?

 

Meios de pagamento em 2022: o que aconteceu de mais relevante nesse ano?

 

Mês a mês, listamos algumas das evoluções mais importantes de 2022 para bancos, fintechs e empresas que ofertam serviços financeiros:

 

Janeiro: NRF retorna ao formato presencial e debate tendências de pagamentos em 2022

 

A NRF é o maior evento mundial do varejo e também onde os meios de pagamento ganham grande destaque em discussões sobre embedded finance, experiência do usuário de cartões e evolução do comércio eletrônico.

Por isso, foi uma alegria voltar a participar desse encontro presencialmente em Nova York e acompanhar alguns destaques do conteúdo desse ano, como:

  • Movimentação do varejo, mesmo com desafios como inflação, desemprego e quebra de cadeias de suprimento devido à pandemia;
  • Fortalecimento da necessidade de “cuidar do cliente”, dentro de um conceito de varejo seguro;
  • Integração de experiência do cliente no físico e no digital;
  • Potencial ainda pouco conhecido do metaverso para o setor, inclusive no varejo alimentar.

nrf-2022

Quer saber mais sobre como foi essa edição da NRF Retail’s Big Show? Veja esse resumo da NRF 2022!

 

Fevereiro: Lançamento do estudo Terras de Oportunidades

 

A América Latina sempre foi vista como um mercado de enorme potencial em pagamentos e banking. Mas qual é o tamanho desse potencial? E as particularidades de cada país, que mudam as regras do jogo localmente?

Essas perguntas foram nossa motivação para elaborar o estudo Terras de Oportunidades – um mapa para os meios de pagamento e digital banking na America Latina, em que levantamos cenários e insights das seis maiores economias da região. Preencha o formulário abaixo para acessar o material:

 

 

Março: Ley de Bancos do Peru tem atualizações

 

Um dos destaques no setor de banking e pagamentos em 2022 foi a modificação da Ley de Bancos no Peru – como é conhecida a Ley General del Sistema Financiero y del Sistema de Seguros y Orgánica de la Superintendencia de Banca y Seguros.

Por meio do Decreto Legislativo n° 1531, publicado em 19 de março e que dava sequência à concessão pelo Congresso de maiores poderes ao Poder Executivo para legislar em matéria financeira, foram aprovadas mudanças como:

  • Introdução da modalidade “Empresa de Créditos” como empresa do sistema financeiro, substituindo a figura da Entidad de Desarrollo a la Pequeña y Micro Empresa – EDPYME;
  • Com essa mudança, muitas fintechs que até então apenas ofereciam empréstimos com recursos de capital próprio, devem começar a se aventurar por outras soluções do mercado de crédito;
  • Além disso, a atualização da Ley de Bancos também trouxe a possibilidade de as empresas do sistema financeiro realizarem digitalmente todas as operações para as quais estão autorizadas, o que ajuda a modernizar o mercado peruano.

 

Essas transformações podem ser encaradas como parte do esforço do país para digitalizar os meios de pagamento. Afinal, cerca de 44% das compras no varejo físico ainda são pagas com dinheiro em espécie no Peru.

Saiba mais sobre esse cenário no estudo Terras de Oportunidades



 

 

Abril: Estudo demonstra propensão dos latino-americanos a utilizar cada vez menos dinheiro em espécie

 

A alta utilização de dinheiro em espécie é um dos maiores desafios a ser solucionado nas economias latino-americanas para que haja a oferta de melhores e mais customizadas soluções financeiras, melhor rastreabilidade de valores e redução da corrupção, entre outros benefícios.

A boa notícia é que a evolução dos meios de pagamento vem contribuindo fortemente para mudar esse cenário: 83% dos latino-americanos tendem a usar métodos de pagamento como criptomoedas, biometria, aproximação ou QR Code. Esse movimento acontece ao mesmo tempo que cai o uso do dinheiro em espécie na região. Os dados fazem parte do levantamento da Dock divulgado em abril.

 

Maio: Dock capta US$ 110 milhões e eleva seu valuation para mais de US$ 1,5 bilhão

 

Essa é uma notícia sobre nós, mas que ficamos felizes em compartilhar novamente. Em maio anunciamos a captação de US$ 110 milhões, em rodada liderada por Lightrock e Silver Lake Waterman, com participação dos já investidores Riverwood Capital, Viking Global Investors e Sunley House Capital.

Ficamos muito felizes com a confiança de nossos investidores na nossa tecnologia e no potencial do mercado de pagamentos e banking da América Latina, o que também contribuiu para solidificar nosso propósito de democratizar o acesso ao sistema financeiro para promover a inclusão de desbancarizados e sub-bancarizados na região.

dock unicórnio nasdaq

 

Junho: fintechs impulsionam a redução da concentração bancária

 

De 81% para 71% em 10 anos: essa foi a redução da concentração bancária no Brasil com o avanço das fintechs. Os números foram apresentados pelo presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, que ressaltou também o papel das startups financeiras ao baratear custos dos produtos financeiros.

E essa não é uma tendência apenas no Brasil: com o avanço das fintechs e do embedded finance, toda a América Latina se beneficia com um cenário onde há mais competitividade.

 

Leia também | Fintechs e bancos tradicionais: até onde podem caminhar juntos?

 

Julho: 5G chega oficialmente no Brasil e traz boas perspectivas para pagamentos em 2022 e além 

 

A internet de 5° geração foi lançada oficialmente em julho no Brasil e segue em implementação gradual para alcançar mais cidades e regiões além dos grandes centros. Uma das maiores oportunidades com sua implementação é justamente associada aos meios de pagamento – o que deve acontecer também em outros países da América Latina conforme a pauta avançar.




 

Entre as perspectivas para 5G e meios de pagamento estão:

  • Disponibilidade de conexão em regiões remotas do país;
  • Melhor experiência dos usuários;
  • Barateamento dos produtos financeiros;
  • Inclusão financeira de pessoas ainda digitalmente excluídas.

 

Julho: Colômbia emite decreto para implementar Open banking

 

O Open Banking na Colômbia teve um passo importante em julho, quando o Ministério da Fazenda publicou a primeira regulação das finanças abertas do país. O decreto busca dar precisão às regras aplicáveis ao compartilhamento de dados do consumidor, enquadrar a gestão de plataformas digitais e a prestação de serviços financeiros e regulamentar a iniciação de pagamentos, entre outras questões.

Esse é um passo extremamente importante para mercado colombiano, que deve impulsionar negócios de fintechs e instituições de pagamento ao longo da implementação de seu modelo de Open Banking.

 

Agosto: FEBRABAN TECH reúne o mercado latinoamericano de pagamentos em 2022

 

Mais um grande evento que retornou ao seu formato presencial com o abrandamento da pandemia, o FEBRABAN TECH (antigo CIAB) foi oportunidade para players da indústria de pagamentos e banking se reencontrarem e debaterem os temas mais relevantes do setor hoje e no futuro.

 

Destaques do FEBRABAN TECH 2022:

  • 5G como impulsionador da inovação no setor financeiro;
  • CBDCs (Moedas Digitais de Bancos Centrais) como parte essencial de um futuro com ativos tokenizados;
  • Cidadania financeira;
  • Crédito como uma nova etapa da inclusão financeira.

 

O último tópico foi tema da palestra de Antonio Soares, CEO da Dock. Confira na íntegra:

 

Setembro: lançamento do Global Findex Database 2021 pelo Banco Mundial 

 

O relatório Global Findex do Banco Mundial é uma ‘leitura obrigatória’ para quem atua no mercado de pagamentos e banking, principalmente pelas perspectivas que traz em relação à inclusão financeira ao redor do globo, nos direcionando em relação a oportunidades e prioridades de atuação.

Na edição de 2022, um dado reflete todos os esforços do nosso setor para democratizar o acesso a serviços financeiros: nos países em desenvolvimento, 71% dos adultos têm conta em uma instituição financeira ou acesso a uma carteira digital, um crescimento de mais de 50% em relação a uma década atrás.

Saiba mais no vídeo:

 

Outubro: aprovação da Lei Fintech no Chile 

 

Mais um avanço na América Latina quanto a regulamentação do mercado de banking e pagamentos em 2022: a aprovação da Lei Fintech do Chile!

Entre os principais avanços trazidos por essa legislação, estão:

  • A criação de um sistema financeiro aberto (Open Banking), que permitirá aos clientes o compartilhamento de informações entre instituições financeiras e resultará no acesso a serviços mais baratos e personalizados;
  • A regulação dos provedores de serviços de iniciação de pagamento, contribuindo para a redução do uso do dinheiro em espécie;
  • O reconhecimento dos criptoativos como meios de pagamento, ampliando os poderes do Banco Central do Chile para considerar como meio de pagamento criptoativos cujo valor seja determinável e lastreado em dinheiro (“stablecoins”), que atendam aos requisitos estabelecidos pela instituição emissora;
  • Modificação de diferentes leis que regiam as instituições financeiras tradicionais para alcançar a simetria regulatória na prestação de serviços financeiros, reduzindo barreiras para o avanço das fintechs.

 

Novembro: 2 anos de Pix no Brasil

 

Pode-se dizer com segurança que o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Brasil, chegou ao seu segundo aniversário como um grande sucesso.

Nos seus 2 primeiros anos, o modelo implementado pelo Banco Central do Brasil, alcançou marcos como:

  • 26 bilhões de transações;
  • R$ 12,9 trilhões transacionados;
  • Consolidação como meio de pagamento mais utilizado no país desde fevereiro de 2022;
  • Crescimento contínuo de operações, sendo 94% entre seu primeiro e seu segundo aniversário.

(dados da FEBRABAN)

Além de todas funcionalidades que seguem no roadmap do BCB para o Pix, como Pix Internacional e Pix Garantido, a entidade anunciou os planos de abrir os protocolos do sistema gratuitamente para todos os países que os quiserem utilizar. A Colômbia é um dos mercados que já manifestou interesse em acelerar o processo de inovação de seu sistema financeiro a partir do Pix.

 

Novembro: Brasil e Colômbia avançam em regulamentações cripto

 

Em novembro, a Câmara dos Deputados do Brasil aprovou o texto-base do Projeto de Lei 4401/21 (antigo PL 2303/15), que regulamenta o setor de criptoativos no Brasil. O texto ainda passará por sanção presidencial e, embora não torne legal nenhuma moeda digital no país, traz uma série de medidas focadas na segurança em criptomoedas para os seus usuários e prevê a indicação de um órgão para estabelecer as diretrizes desse mercado.

Já na Colômbia, houve a apresentação do Projeto de Lei n° 139 de 2021, que reconhece as Plataformas de Câmbio de Criptoativos (PIC). A intenção é regulamentar as exchanges, também garantindo mais segurança aos cidadãos que utilizam criptomoedas.

 

Leia também | Crypto as a Service: motor para destravar as soluções financeiras com criptomoedas? 

 

Novembro: apresentação da plataforma Dock One ao mercado de pagamentos em 2022

 

Em novembro compartilhamos com o mercado uma grande novidade: Dock One é a nossa plataforma única e integrada de Banking e Payments para escalar operações de pagamentos e crédito com facilidade localmente ou para qualquer lugar do mundo.

Players emissores de cartões ou que buscam soluções de crédito e processamento com uma só integração agora contam com uma plataforma única e em constante evolução para levar os seus negócios muito mais longe.

 

Saiba mais no vídeo:

 

Dezembro: usuários enxergam uma boa prevenção à fraude como ponto chave para a escolha de um serviço financeiro

74% dos usuários entrevistados pela FICO na 2022 Consumer Survey  colocaram “boa prevenção a fraude” entre os 3 pontos principais para adesão a um serviço financeiro.

Para essas pessoas, a proteção de seu patrimônio faz também parte de uma excelente experiência como usuário, levantando ainda mais a necessidade de empresas do setor investirem na melhor tecnologia não apenas para promover transações seguras, mas também para conquistar e manter seus clientes.

 

O que vem pela frente? Tendências para pagamentos em 2023

 

Como vimos, tivemos significativos avanços para o universo financeiro e mercado de pagamentos em 2022. E há muito mais vindo aí em 2023!

Esses são alguns dos temas que devem continuar impulsionando o setor na América Latina:

  • Avanço na pauta das CBDCs, principalmente no Brasil com o projeto de Real Digital
  • Fortalecimento dos sistemas de pagamentos instantâneos, como o CoDi no México e o Transferencias 3.0 na Argentina;
  • Evolução das contas digitais PJ e outras soluções financeiras para empresas, especialmente as PMEs;
  • Surgimento de novas soluções focadas em públicos específicos, a partir das fintechs de nicho;
  • Consolidação de novos modelos de crédito, entre eles o Buy Now, Pay Later;
  • Continuidade nos projetos de Open Banking e Open Finance na América Latina.

 

Aqui na Dock, acompanhamos todos esses temas de perto, como parte da nosso propósito de desmaterializar as finanças para desbloquear o potencial de negócio, dando mais poder às pessoas por meio de tecnologias financeiras orgânicas e sem amarras.

Conheça nosso vídeo manifesto: 

 

Retrospectiva pagamentos em 2022: o que você viu nesse artigo?

 

  • Mesmo com desafios para o mercado de pagamentos e banking, 2022 foi um ano de avanços importantes no universo financeiro da América Latina.
  • Entre os principais destaques em pagamentos em 2022, temos a aprovação da Ley Fintech no Chile, a implementação do 5G no Brasil, o aniversário de 2 anos do Pix e o avanço em inclusão financeira na América Latina.
  • As principais tendências em pagamentos para 2023 são avanço na pauta das CBDCs, consolidação dos modelos de Open Banking e Open Finance, evolução do mercado de crédito e soluções financeiras focadas em PMEs.

Artigos relacionados a pagamentos em 2022:

Quer ficar por dentro das últimas novidades no mercado de pagamentos e digital banking?

Inscreva-se na nossa newsletter mensal:

    Email enviado Inscrição realizada! OK