Participante Indireto do Pix: o que é e como escolher o melhor Participante Direto para conectar o seu negócio

Publicado em 16 de dezembro de 2022.

Tempo de leitura 9 minutos de leitura

Não há dúvidas de que o Pix revolucionou o universo financeiro no Brasil – e, enquanto se tornava o meio de pagamento mais popular do país, trouxe excelentes oportunidades para as empresas do setor. Mas como o seu negócio pode fazer parte desse cenário de transformação de forma mais ágil, oferecendo soluções que contenham as funcionalidades do sistema de pagamentos instantâneos e reduzindo a burocracia? Ser um Participante Indireto do Pix é um ótimo caminho!

A participação das instituições de pagamento e financeiras no arranjo do Pix depende de alguns critérios estabelecidos pelo Banco Central do Brasil (BCB). Ao oferecer o Pix como funcionalidade, uma instituição pode se enquadrar como Participante Direto ou Participante Indireto Pix. Mas, o que isso significa? E, optando por seguir como Participante Indireto do Pix, como escolher o melhor Participante Direto para conectar seu negócio a ele? Confira a resposta para essas e outras perguntas a seguir:

 

Clientes e participantes: entendendo as funções no sistema de pagamentos instantâneos do Brasil

 

Para entender o que é um Participante Indireto do Pix, primeiro é preciso saber quem é quem nas transações do sistema de pagamentos instantâneos brasileiro. Nesse sentido, podemos falar em dois agentes: clientes e participantes:

  • CLIENTES: são todas as pessoas físicas ou jurídicas que utilizam o Pix para realizar suas transações financeiras, como transferências, pagamentos e recebimentos.
  • PARTICIPANTES: são os que fornecem o serviço de utilização do Pix, como os bancos e as instituições financeiras, podendo ser classificados em Participantes Diretos ou Participantes Indiretos Pix.

Vale lembrar que todas as instituições financeiras e de pagamento, que possuam autorização do Banco Central para funcionar, e que tenham mais de 500 mil contas ativas, são obrigadas a participar do Pix.

A participação no Pix é facultativa tanto para as instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central que não detêm mais de 500 mil contas de clientes, como para as instituições não sujeitas à autorização do Banco Central ou que estejam em processo de autorização. Porém, passados 2 anos de lançamento do sistema de pagamentos instantâneos no país, qual negócio do mercado de pagamentos e banking gostaria de ficar de fora dessa evolução que conquistou o coração dos brasileiros? Por isso, seja qual for o porte da sua operação, é importante entender todas as possibilidades ao se tornar um Participante Indireto do Pix.

 

Leia também | Pagamentos instantâneos pelo mundo: como outros 5 países adotaram modelos como o Pix

 

Participante Direto vs. Participante Indireto do Pix

 

O Pix funciona por meio do SPI – Sistema de Pagamentos Instantâneos, gerido pelo Banco Central, e está conectado às das instituições participantes, tais como fintechs e bancos. Todas as instituições que aderiram ao Pix – seja de forma facultativa ou obrigatória – devem participar do SPI, direta ou indiretamente:

 

Participante Direto do Pix / Responsável

 

É o banco ou instituição financeira que está ligada diretamente ao SPI e possui autorização do Banco Central, como é o caso da Dock.

Além de oferecer uma conta transacional para um usuário final, o Participante Direto é obrigado a manter como titular uma Conta PI (conta de pagamentos instantâneos) no Banco Central para realizar a liquidação dos pagamentos.

 

Participante Indireto do Pix / Contratante

 

É a instituição que oferece uma conta transacional para um usuário final, mas que não é titular da Conta PI no Banco Central, nem possui conexão direta com o SPI.

Sua atuação acontece por intermédio de um Participante Direto, que é responsável por registrá-la no SPI e por fazer a liquidação dos pagamentos instantâneos. Assim, instituições que não possuem autorização direta do Banco Central para funcionar serão obrigatoriamente Participantes Indiretos, de forma totalmente legal, ao se conectarem a um Participante Direto de sua escolha.

 

Leia também | Pix Internacional: a funcionalidade que viabiliza transferência internacional em tempo real

 

Entenda melhor os modelos de participação no Pix nesta live do Banco Central: 

 

Por que oferecer soluções financeiras com Pix para os seus clientes?

 

Com mais de dois anos de funcionamento, o Pix já se consolidou como o meio de pagamento mais usado pelos brasileiros, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN). Desde seu lançamento, em novembro de 2020, até novembro de 2022, são:

  • 26 bilhões de transações;
  • R$ 12,9 trilhões transacionados;
  • Crescimento contínuo de operações, sendo 94% entre seu primeiro e seu segundo aniversário.

Assim, ao oferecer esse meio de pagamento, o seu negócio segue alinhado ao comportamento do consumidor, melhorando a experiência do usuário ao oferecer os principais meios de pagamento que ele deseja – assim como já faz com cartão de crédito, conta digital, entre outros.

Além disso, o Pix é uma forma de pagamento rápida, que leva segundos para ser concluída, prática e segura. Outros benefícios do meio de transferência monetária instantâneo para o mercado de pagamentos e banking, citados pelo Banco Central, incluem:

  • Aumento da competitividade e eficiência no mercado;
  • Redução de custo e aumento da segurança dos clientes;
  • Incentivo à eletronização do mercado de pagamentos de varejo;
  • Promoção da inclusão financeira;
  • Preenchimento de uma série de lacunas existentes até então na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis à população.

 

Como se tornar um Participante Indireto do Pix

 

Como vimos, a adesão como Participante Indireto do Pix permite que instituições financeiras e de pagamento ganhem vantagem competitiva no mercado, acompanhando as mudanças no comportamento do consumidor, além de reduzir custos.

Mas afinal, como se tornar um Participante Indireto do Pix? Vamos aos  principais requisitos:

  • Ser uma instituição desobrigada a pedir autorização do Banco Central ou estar em processo de autorização;
  • Comprovar a integralização e a manutenção de, no mínimo, R$ 1 milhão de capital;
  • Realizar um contrato de prestação de serviços junto a um participante direto do Pix, como a Dock;
  • Realizar testes de homologação com o seu participante direto no Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI);
  • Estruturar compliance mínimo.

 

Leia também | Iniciador de pagamentos no Pix: o que muda na jornada do usuário com o PISP?

 

Escolha mais do que estratégica: como escolher um Participante Direto do Pix para oferecer Pix Indireto?

 

Um ponto importante aqui é escolher com atenção o Participante Direto, uma vez que todas as operações oferecidas ao usuário serão concretizadas no SPI por essa empresa.

Esteja sua operação iniciando ou já em andamento com outro parceiro, é fundamental avaliar critérios que garantam a segurança, a disponibilidade e a eficiência das transações de Pix Indireto que serão realizadas por meio da sua solução financeira.

Alguns fatores a considerar são:

  • Número de clientes e transações já realizadas pelo Participante Direto do Pix;
  • Velocidade da adaptação a novas normas do Banco Central;
  • Oferta de serviços complementares, como banco digital white-label.

 

Revolucione seu negócio como Participante Indireto do Pix por meio da Dock

 

A Dock é a primeira plataforma de tecnologia em serviços financeiros que, como Participante Direta do Pix, oferta aos seus clientes a possibilidade de ser um Participante Indireto do Pix. Ou seja, permitimos que o nosso cliente oferte Pix ao usuário final, com as modalidades clássicas desse meio de pagamento, como transferências, Pix QR Code, Pix Copia e Cola e funcionalidades de Pix no Varejo, como o Pix Saque e o Pix Troco.

Veja algumas vantagens de aderir ao Pix Indireto com a Dock:

  • Velocidade na implementação: conte com uma implementação rápida do Pix Indireto com suporte integral;
  • Redução de custos: a contratação do Pix com um Participante Direto reduz seus custos;
  • Contratação à parte: não é preciso contratar todo nosso serviço de Banking;
  • Suporte regulatório: a Dock cuida de todo o escopo regulatório do Banco Central;
  • Segurança: sua operação com a tecnologia e infraestrutura robusta da Dock.

Tudo isso com uma experiência Plug and Play, uma implementação simplificada e rápida, preparada por nossa equipe de desenvolvimento para que seja integrada ao seu sistema de forma fácil e pronta para usar.

pix-indireto-dock

Junte-se às 60 empresas que ofertam o Pix através da Dock e leve seu negócio além.

Números da API Pix da Dock:

  • + de 2 milhões de transações diárias
  • de 8 bilhoes de valor transacionado por mês (outubro/2022)
  • média de 9% de crescimento em transações mês a mês

CONHEÇA A SOLUÇÃO DE PIX INDIRETO DA DOCK

 

Quer saber melhor como a Dock evoluiu o universo financeiro? Assista ao nosso vídeo manifesto:

 

Participante Indireto no Pix: o que você viu neste artigo

 

  • O Pix já é a forma de pagamento mais popular do Brasil, superando o volume de transações em cartões de crédito e débito;
  • Ao oferecer o Pix como funcionalidade, uma instituição pode se enquadrar como Participante Direto ou Indireto;
  • O Participante Direto é o banco ou instituição financeira que está ligada diretamente ao SPI e possui autorização do Banco Central, enquanto que o Participante Indireto Pix não possui autorização e atua no SPI por por intermédio de um Participante Direto;
  • Instituições financeiras ou de pagamento que pretendam aderir ao Pix Indireto devem escolher com atenção o Participante Direto, uma vez que todas as operações oferecidas ao usuário serão concretizadas no SPI por esse parceiro;
  • A Dock é a primeira fintech Participante Direta a ofertar Pix Indireto para o mercado e oferece vantagens como velocidade na implementação e redução de custos.

 

Artigos relacionados:

 

Quer ficar por dentro das últimas novidades no mercado de pagamentos e digital banking?

Inscreva-se na nossa newsletter mensal:

    Email enviado Inscrição realizada! OK