White Label

A gente explica: Cartão Private Label e White Label

Nunca os cartões Private Label e Bandeirado no varejo expressaram tanta relevância como nos últimos meses. Uma das razões é a preferência dos consumidores em relação à essa forma de pagamento. De acordo, com o estudoA Closer Look At Existing & Emerging payments”, feito pela empresa Total System Services (TSYS), 54% de um total de 1.222 consumidores admitiram utilizar cartões nas suas atividades financeiras.

Essa mesma tendência é vista no Brasil. Segundo um artigo do portal UOL Economia, em 2018, o uso de cartões de crédito entre os brasileiros atingiu a marca de R$ 1,55 trilhões, o que corresponde a 22,8% do produto interno bruto (PIB). Como a sua empresa pode aproveitar esse comportamento do consumidor? Explicaremos neste artigo!

Qual é a diferença entre o Cartão Bandeirado White Label e o Private Label?

Visando atender as necessidades de diversos negócios, as empresas disponibilizam dois tipos de cartão: o Private Label e o Bandeirado White Label. Mas qual é a diferença entre eles?

De forma geral cartões Private Label são linhas de crédito oferecidas por uma empresa (um supermercado, por exemplo), que podem ser utilizadas clientes apenas na própria loja. 

O cartão é emitido sem bandeira, com a identidade visual da marca. É um velho conhecido do mercado varejista, também chamado de “cartão de loja” ou “cartão marca-própria”. Através dele, os consumidores têm a única opção de utilizá-lo na rede do estabelecimento que o emitiu. Um deles é a personalização da forma de pagamento, visto que a empresa emissora pode facilitar os meios de quitação. Há também um maior reconhecimento da marca – que começa a fazer parte da rotina do cliente, seja ao realizar uma compra, ir até a loja realizar o pagamento ou ter acesso a promoções e benefícios exclusivos. 

Por outro lado, o cartão White Label, também conhecido como cartão híbrido ou co-branded, é emitido com a marca do negócio possuindo uma bandeira de cartão como por exemplo: Visa, Mastercard e Elo. Como esse modelo possui vínculo com uma bandeira, os consumidores podem utilizá-lo também em outros estabelecimentos.

Por fim, há a possibilidade de proporcionar uma boa experiência de compra para o cliente. Talvez permitindo a acumulação de pontos que geram descontos ou premiações. O resultado disso é uma maior credibilidade para o negócio, além de favorecer a fidelização de consumidores.

Como uma plataforma de serviços financeiros pode otimizar serviços de pagamento?

Existem empresas que disponibilizam a emissão de Cartões Bandeirados White Label por meio de plataformas Banking as a Service (BaaS). Uma delas é a Dock, que é uma das pioneiras em oferecer esse tipo de serviço.

Como o modelo da plataforma é White Label, a empresa pode customizar recursos, funcionalidades e serviços para os clientes, exibindo o logotipo da marca na aplicação. Entre as possibilidades que o BaaS da Dock oferece, estão:

  • conta de pagamento;
  • transferência financeiras;
  • pagamento de contas;
  • investimentos;
  • abertura de conta digital;
  • emissão de cartões de débito e pré-pago na modalidade crédito.

OK. Qual opção é melhor para a minha empresa?

A resposta definitiva é: “depende do seu modelo de negócio e da sua estratégia comercial”. O ideal é entrar em contato com os fornecedores mais bem avaliados no mercado e agendar uma reunião com cada um, buscando pontuar os objetivos da empresa e como as propostas de ação poderão efetivamente te ajudar. 

As duas soluções têm em comum o apelo para fidelização de clientes. Entretanto a proposta do Private Label apresenta algumas restrições críticas ante ao seu “rival”.  

Private Label White Label Bandeirado
Possui bandeira Não Sim
As transações estão restritas apenas às lojas da empresa emissora  Sim. O crédito disponível para os clientes só podem ser transacionados para consumo dos produtos ou serviços do emissor do cartão Não. Pode ser utilizado em diferentes estabelecimentos que aceitam a bandeira do cartão
Permite compras Internacionais Raramente. Só é possível se empresa for uma multinacional Depende da negociação com bandeira que será aplicada no cartão. É um recurso que pode ser facilmente integrado
Brand Awareness Restrito ao público cadastrado na loja Contato com a marca pode acontecer em qualquer estabelecimento que aceite a bandeira
Amostragem de dados Restrita aos dados de movimentações da loja/rede  Pode gerar dados e análises mais amplas considerando parâmetros de consumo além da loja/rede 
Permite operações P2P Não Sim
Nível de personalização Por não portar uma bandeira oferece um pouco mais de espaço de personalização Quase igual ao Cartão Private, mas precisa de alguns parâmetros que  são discretamente limitados em razão da bandeira
Integrável a uma plataforma white label de banking digital  Sim. Com poucas operações disponíveis financeiras disponíveis Sim. Com muitas operações financeiras disponíveis (transferências, teds, abertura de contas, investimentos, etc.)

Esperamos que esse artigo tenha lhe sido útil na jornada de compreender e agir sobre os próximos passos que você vai dar em direção ao futuro da sua empresa.
Quer saber mais detalhes sobre como um cartão white-label pode funcionar para sua empresa? Veja as soluções de larga escala para cartões white label e digital banking que a Dock oferece no site dock.tech.

Obrigada pela sua companhia e até logo.

Voltar

DeepDock Materiais exclusivos e análises amplas para
quem quer se aprofundar sobre o nosso negócio.
E-books, infográficos, whitepapers, pesquisas e cases.

Acessar gratuitamente

Você está pronto para se tornar um
pioneiro do banking para empresas
no Brasil?

Quero abrir o meu banco