Finanças assistidas: seu negócio está preparado para a próxima evolução do sistema financeiro?

Publicado em 29 jun 2024.

Tempo de leitura 11 minutos de leitura

A era das finanças assistidas está apenas começando e promete transformar a forma como bancos, fintechs e demais instituições operam no universo financeiro. Marcada pela automação extrema, baseada na Inteligência Artificial e no uso de assistentes virtuais, essa nova fase trará uma personalização sem precedentes aos serviços financeiros. E no meio de tanta inovação, uma coisa é certa: investir em tecnologia e se adaptar às mudanças agora pode garantir maior relevância no futuro que se aproxima.

A popularização do uso da IA generativa ilustra essa transformação ao facilitar interações mais naturais e decisões mais precisas no setor financeiro. Afinal, essa tecnologia é capaz de analisar a linguagem natural e operar de forma similar à humana, transformando o atendimento ao cliente, a análise de risco e a personalização de serviços financeiros.

Nesse contexto, uma pesquisa recente do McKinsey Global Institute sugere que no setor bancário essa tecnologia poderia gerar um valor adicional de US$ 200 a US$ 340 bilhões por ano se todos os casos de uso fossem implementados.

Neste artigo, analisamos como o setor de banking e pagamentos pode se preparar para esse futuro de IA generativa e finanças assistidas e por que esse movimento é fundamental em um mercado tão competitivo.

*Este artigo faz parte da cobertura da Dock no Febraban Tech.

 

As finanças assistidas e a nova era Fintech 4.0

 

As finanças assistidas representam o fenômeno da integração avançada de inteligência artificial e realidade aumentada no setor financeiro, gerando uma série de assistentes virtuais capazes de oferecer aconselhamento personalizado, automatizar transações e proporcionar uma experiência de usuário muito mais aprimorada.

Esses assistentes são capazes de adaptar-se de maneira inteligente às necessidades individuais dos usuários, tornando a gestão financeira mais eficiente, acessível e intuitiva.

Ao examinar a evolução delineada pelo Silicon Valley Bank sobre as inovações no sistema financeiro, Bruno Diniz, sócio da Spiralem Innovation Consulting, identifica as finanças assistidas como parte integrante do que podemos denominar como a era Fintech 4.0.

“Cada nova fase se vale dos avanços anteriores (de maneira cumulativa) e incorpora outras tecnologias disponíveis e maduras em seu tempo para promover o próximo salto. Nesse caso não é diferente, sendo que é possível que aconteça um grande salto, sobretudo do ponto de vista de interface e experiência de consumo de soluções financeiras”, explica Diniz em um artigo publicado na Exame.


 

Finanças assistidas e IA generativa: qual é a relação?

 

A IA generativa, exemplificada por modelos como o Chat GPT, possui capacidades avançadas que são fundamentais para a implementação de finanças assistidas, especialmente no que tange aos assistentes virtuais.

Primeiramente, a capacidade de analisar a linguagem natural possibilita uma compreensão profunda das necessidades e intenções dos usuários, facilitando interações mais intuitivas e humanas.

Esse entendimento detalhado permite que a IA identifique padrões, sentimentos e contextos específicos nas comunicações dos usuários, o que é vital para fornecer aconselhamento financeiro personalizado e relevante.

Junta-se a isso a capacidade de processar grandes volumes de dados e aprender com cada interação, tornando os assistentes virtuais extremamente eficazes em antecipar as necessidades dos usuários e fornecer soluções proativas.

 

O que é IA generativa?

 

A IA generativa não é tema novo por aqui. O assunto tem sido foco de debate nos principais eventos de tecnologia e tendências, como vimos no Web Summit Rio 2024 e também no NRF 2024.

Explicando de uma forma resumida, a Inteligência Artificial generativa é um tipo de sistema de IA que pode criar novos conteúdos, como texto, imagens ou sons, em resposta a comandos dados em linguagem comum. Por exemplo, pode escrever histórias, desenhar imagens ou compor música com base nas instruções que recebe.

O modelo mais comum de IA generativa é o Chat GPT, um sistema de linguagem natural que utiliza IA para gerar texto de forma coerente em resposta às instruções do usuário. A popularidade dessa ferramenta destaca a capacidade da tecnologia de interagir de maneira coerente e útil.

Voltando ao universo financeiro, uma aplicação bastante usual da IA generativa neste contexto está em possibilitar que os usuários façam simulações para entender melhor as consequências de diferentes decisões financeiras.


 

Por que as finanças assistidas devem ser a nova fronteira do sistema financeiro?

 

Segundo Bruno Diniz, as finanças assistidas são “a nova fronteira da experiência em serviços financeiros”. E esse fenômeno traz consigo uma gama de vantagens e oportunidades que têm o potencial de transformar diversos aspectos do sistema financeiro, tais como:

 

Personalização dos serviços financeiros

Uma vez que a integração de IA e realidade aumentada abre caminho para assistentes virtuais que proporcionam serviços financeiros altamente personalizados, as instituições que atuam no setor financeiro podem entender e se adaptar às necessidades individuais dos usuários com maior rapidez.

Dessa forma, é possível adotar uma estratégia de hiperpersonalização em busca da principalidade em um setor bastante concorrido.

 

Novas interfaces que aprimoram a experiência do usuário

A realidade aumentada (RA) está emergindo como uma tecnologia transformadora no setor financeiro, oferecendo novas maneiras de interação e visualização de dados para consumidores e profissionais.

Através de dispositivos como óculos de RA, os usuários podem acessar informações financeiras em tempo real de maneira intuitiva e imersiva.

 

Maior eficiência no setor

Com a automação impulsionada pela IA, as finanças assistidas executam transações de forma autônoma e eficiente, reduzindo erros e acelerando decisões.

Assim, ao avançar para as finanças assistidas, o setor financeiro não apenas abre uma nova fronteira tecnológica, como também redefine o padrão de excelência no setor financeiro, oferecendo ao usuário inovação contínua e experiências ainda mais conectadas e personalizadas.

 

Finanças assistidas e experiência financeira

 

O tema das finanças assistidas esteve presente no Febraban Tech 2024 em um painel voltado especificamente para debater o assunto – “O surgimento das Finanças Assistidas: a Inteligência Artificial transformando a experiência financeira”.

Durante o encontro, Nina Dragone, Head de Vendas e Desenvolvimento de Negócios da Meta, e Soraya Lima Thorsjö, Sales Executive da Microsoft, destacaram o seu potencial para revolucionar ainda mais a maneira como interagimos com soluções financeiras.

O exemplo utilizado pela especialista da Microsoft foi relacionado à aplicação da tecnologia na liberação de crédito para o agronegócio. Segundo ela, a realidade aumentada e a IA podem ser usadas para avaliar o risco e prever cenários e, assim, ajudar a determinar se se trata de uma linha de negócio viável ou não.

Assista ao painel completo:

 

Como a IA generativa conversa com outras tendências que se fazem cada vez mais presentes no setor de banking e pagamentos?

 

A IA generativa se destaca como uma tecnologia essencial na evolução das finanças assistidas, isso porque dialoga com várias tendências emergentes que impulsionam a transformação digital no setor financeiro, tais como:

 

Internet das Coisas (IoT)

Enquanto dispositivos IoT coletam dados em tempo real sobre o comportamento do consumidor e condições ambientais, a IA generativa utiliza esses dados para oferecer recomendações financeiras personalizadas e proativas. Por exemplo, sensores em casas inteligentes revelam padrões de gastos, permitindo à IA sugerir adaptações no orçamento.

 

Banking of Things

Nesse contexto, uma vez que a IA generativa facilita a integração de serviços financeiros diretamente em dispositivos IoT, isso possibilita interações mais naturais entre o usuário e seus dispositivos conectados – e, assim, surge o Banking of Things. Por meio de assistentes virtuais alimentados por IA, os consumidores podem realizar transações bancárias simplesmente usando comandos de voz ou gestos.

 

Contextual Banking

Ao processar grandes volumes de dados contextuais em tempo real, a IA generativa gera insights acionáveis. Essa premissa está por trás do conceito de Contextual Banking. Por exemplo, durante uma viagem internacional, a tecnologia pode identificar padrões de uso e oferecer recomendações sobre melhores opções de câmbio.

 

Como o setor de banking e pagamentos pode se preparar para esse futuro de IA generativa e finanças assistidas?

É evidente o enorme potencial de transformação que as finanças assistidas e a IA Generativa podem trazer para o setor financeiro. Dito isso, é essencial compreender como o setor de banking e pagamentos pode se preparar para esse futuro de inovação.

O relatório do Boston Consulting Group aponta algumas estratégias para as empresas que atuam no setor. Entre elas, a necessidade de ver a disseminação extensiva de ferramentas de chat e assistentes virtuais como um investimento inicial com retornos significativos no futuro.

Nesse sentido, estabelecer parcerias estratégicas com empresas de tecnologia de soluções financeiras, como a Dock, pode ser um caminho promissor para se preparar adequadamente.

As parcerias não só facilitam o acesso a tecnologias avançadas de IA generativa e finanças assistidas, mas também permitem que empresas que fornecem serviços financeiros integrem rapidamente essas inovações em suas operações existentes.

Essa agilidade é fundamental do ponto de vista da principalidade, pois permite que as instituições se posicionem como principais provedoras de serviços financeiros para seus clientes, oferecendo experiências personalizadas, eficientes e seguras.

Na Dock, atualizamos continuamente nossas soluções em Banking, Cards & Credit, Acquiring e Fraud Prevention para capacitar nossos clientes a evoluírem seus negócios e oferecerem experiências de pagamento excelentes aos seus clientes.

Acreditamos que acompanhar as tendências e buscar estar sempre um passo à frente é essencial para construir um ambiente financeiro mais inclusivo, dinâmico e flexível.

 

Finanças Assistidas: o que você viu neste artigo

 

  • A era das finanças assistidas está começando, prometendo transformar bancos e fintechs com automação baseada em IA e assistentes virtuais.
  • A capacidade da IA generativa de processar grandes volumes de dados e aprender com cada interação torna os assistentes virtuais extremamente eficazes em antecipar as necessidades dos usuários e fornecer soluções proativas.
  • A IA generativa integra-se com tendências emergentes como Internet das Coisas (IoT), que coleta dados para recomendações financeiras personalizadas, Banking of Things, que facilita transações bancárias através de dispositivos IoT, e Contextual Banking, que analisa dados contextuais para insights precisos.
  • O setor de banking e pagamentos pode se preparar para esse novo cenário através de parcerias estratégicas e investimentos em tecnologias emergentes para liderar na oferta de serviços financeiros personalizados e eficientes.

 

Artigos relacionados

 

Quer ficar por dentro das últimas novidades no mercado de pagamentos e digital banking?

Inscreva-se na nossa newsletter mensal:
Email enviado Inscrição realizada! OK